Confrades do Atum de VRSA reúnem-se em Ayamonte e levam muitos amigos

VI Capítulo da Confraria do Atum de VRSA deverá ser «um dos maiores» da sua história

A Confraria do Atum de Vila Real de Santo António (VRSA) vai entrozinar novos membros durante o seu VI Capítulo, que se vai realizar no sábado, dia 23 de Fevereiro, em Ayamonte, em Espanha e terá a ajuda de 40 das suas congéneres, de Portugal e de outros países.

A sessão vai contar com a presença das dez confrarias existentes no Algarve, mas também de outras vindas de vários pontos do país, de Espanha e da Bélgica, o que abre a perspetiva de que este seja um dos maiores capítulos da confraria vila-realense.

Também marcará presença a Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas e o Conselho Europeu de Confrarias Enogastronómicas (Ceuco).

Este ano, a iniciativa vai atravessar o rio até à cidade vizinha de Ayamonte (Espanha), «fortalecendo assim os laços desta confraria com as suas congéneres espanholas, sendo o Rio Guadiana e as tradições conserveiras e culinárias alguns dos principais elos de ligação», segundo a Câmara de VRSA.

Por outro lado, trata-se de um evento integrado no calendário da Eurocidade do Guadiana, entidade que une os territórios de VRSA, Castro Marim e Ayamonte e potencia a partilha cultural, económica e desportiva dos três municípios.

Antes dos atos capitulares, a reunião contempla dois momentos públicos: uma receção no Ayuntamiento de Ayamonte, às 10h30 (hora espanhola), bem como um desfile das confrarias participantes até à Casa Grande, acompanhadas pela Banda Filarmónica.

«O cortejo dará a conhecer os tons amarelos e azuis fortes dos trajes da confraria vila-realense, cores que evocam as fardas tradicionais dos operários das muitas fábricas de conservas que existiram na cidade do Guadiana, ilustrou a autarquia.

«A Confraria do Atum tem como missão levar mais longe a história do atum e da indústria conserveira, episódios que marcaram gerações em VRSA e estão ainda hoje presentes em muitos dos pratos típicos da cidade ou nos hábitos alimentares dos vila-realenses», concluiu a Câmara de VRSA.

 

Fotos: Câmara de VRSA

Comentários

pub
pub