Burmester toca Mozart e Beethoven num «espetáculo imperdível» em Faro

“Concerto Coral Sinfónico” do 3º Festival de Piano do Algarve juntará 125 músicos no palco do Teatro das Figuras

Será um «espetáculo imperdível», com conhecidas obras de dois renomados compositores e que juntará em palco o inusitado número de 125 músicos. O Teatro das Figuras, em Faro, acolhe hoje, às 21h30, um “Concerto Coral Sinfónico”, que junta o pianista Pedro Burmester, a Orquestra Sinfónica de Cascais e Oeiras, dirigida por Vasco Pearce de Azevedo, e o coro Lisboa Cantat.

Quem marcar presença na sala de espetáculos farense, esta noite, poderá ouvir a Fantasia Coral Sinfónica de Beethoven, uma obra escrita para piano, coro e orquestra, bem como o Requiem de Mozart, uma das mais emblemáticas obras do compositor.

Este será o quarto concerto do Festival de Piano do Algarve, uma iniciativa da associação Arte do Sul que conta com o apoio e faz parte da programação do “365Algarve”, «é o maior de todos a ser realizado no Algarve, até agora, na atual temporada», revelou ao Sul informação o maestro Armando Mota, diretor artístico do festival.

Em Faro, serão «apresentadas duas peças de peso de dois grandes compositores», num espetáculo que, «no Algarve, não acontece muitas vezes», ilustrou o maestro Armando Mota.

 

 

O concerto desta noite espelha bem uma das filosofias dos promotores do festival, que apostam, «ostensivamente, em artistas portugueses» – ainda que haja lugar para músicos internacionais.

O local onde o espetáculo se realiza também resulta de uma das novidades desta terceira edição do evento, a realização de iniciativas não apenas em Portimão, mas também na capital algarvia e em Loulé.

Será, de resto, nesta última cidade, no Cine-Teatro Louletano, que acontecerá um dos momentos altos do programa: a estreia mundial de uma obra composta por Mário Laginha, por encomenda do festival, marcada para o dia 18 de Abril.

«Encomendámos ao Mário Laginha uma coisa um pouco fora da sua área, já que ele irá escrever um quarteto para cordas, que terá estreia absoluta no Cine-Teatro. Em palco estará um quarteto e o Laginha ao piano», revelou.

Armando Mota não esconde o seu «orgulho de esgotar salas, no Inverno, no Algarve, com artistas portugueses». Aliás, nesta edição do festival, «todos os espetáculos que já realizámos esgotaram». E até já está bem definido o perfil do público do festival: «85% são estrangeiros residentes», revela o maestro.

Os bilhetes para o espetáculo desta noite, no Teatro das Figuras, custam 20 euros  e podem ser adquiridos online.

 

Comentários

pub
pub