UAlg homenageia o seu primeiro reitor com criação do Prémio Manuel Gomes Guerreiro

Prémio pretende «homenagear o ilustre professor e investigador, primeiro reitor da Universidade do Algarve, na comemoração do centenário do seu nascimento»

O primeiro reitor da Universidade do Algarve vai inspirar o novo Prémio Manuel Gomes Guerreiro, que vai ser apresentado na quinta-feira, às 15h00, no Auditório Verde do Campus de Gambelas da UAlg, em Faro.

Com a criação deste galardão, a universidade algarvia pretende «homenagear o ilustre professor e investigador, primeiro reitor da Universidade do Algarve, na comemoração do centenário do seu nascimento».

Na sessão de quinta-feira, além da apresentação do prémio, a cargo do reitor da UAlg Paulo Águas e dos presidentes das Câmaras de Loulé e Faro, Vítor Aleixo e Rogério Bacalhau, respetivamente, também será prestado um tributo a Manuel Gomes Guerreiro, pelas vozes dos professores catedráticos do Instituto Superior de Agronomia Raul Sardinha e Carlos Portas, e de João Guerreiro, antigo reitor da universidade algarvia e filho do homenageado.

Na mesma ocasião será apresentado o programa das comemorações do 40º aniversário da UAlg, que se assinala em 2019, e promovida a conferência “O Ambiente, o Crescimento Económico e a Tecnologia”, cujo orador convidado é Filipe Duarte Santos, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável.
A sessão contará, igualmente, com a presença do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural Miguel Freitas.

Sobre Manuel Gomes Guerreiro:

Nasceu no sítio das Vargens da freguesia de Querença no ano de 1919. Foi engenheiro silvicultor, a partir de 1943.

Ingressou nesse mesmo ano na Estação de Experimentação Florestal do Sobreiro, instalada em Alcobaça, e dirigida pela figura prestigiosa de Joaquim Vieira Natividade, tendo-se dedicado especialmente aos estudos das ecologias de algumas espécies da flora florestal portuguesa, nomeadamente dos géneros Populus, Castanea e Quercus.

Em 1967 prestou provas para professor agregado e mais tarde para professor extraordinário da Universidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior de Agronomia. A partir da Universidade de Luanda, onde se encontrava em comissão de serviço, foi aprovado, por unanimidade, em 1968, para professor catedrático.

Foi investigador e depois diretor do Instituto de Investigação Científica de Moçambique, a partir de 1958, e mais tarde, em Angola, diretor dos cursos de Agronomia e de Silvicultura, tendo exercido as funções de vice-reitor da Universidade de Luanda a partir de 1972. Tomou posse, em Janeiro de 1974, como vogal da Comissão Instaladora da Universidade de Évora, tendo sido transferido mais tarde, a seu pedido, para a Universidade Nova de Lisboa, onde foi responsável pelo Departamento de Ciências do Ambiente.

Em 1979 foi designado presidente da Comissão Instaladora da Universidade do Algarve, tendo-se tornado o seu primeiro Reitor em 1982, funções que deixou de exercer, a seu pedido, em 1986.

Foi secretário de estado do Ambiente no primeiro governo constitucional nos anos de 1976 e 1977.

Depois de jubilado, em 1989, ingressou, por convite, nos quadros diretivos da Universidade Internacional, tendo sido, pouco tempos depois, eleito vice-reitor da mesma instituição de ensino superior.

É autor de vasta bibliografia, especialmente nos domínios da Silvicultura, da Ecologia e do Ensino.

Manuel Gomes Guerreiro foi uma das mais destacadas figuras do Algarve do século XX, não só como cidadão, mas também como cientista.

Faleceu a 10 de Abril de 2000.

Comentários

pub
pub