Smart Cities Tour arranca em Faro a 16 de Janeiro

Esta 3ª edição da Smart Cities Tour é uma iniciativa de âmbito nacional e prevê a realização de sete workshops temáticos

A 3ª edição da Smart Cities Tour arranca já no próximo dia 16 de Janeiro, em Faro, com uma sessão pública subordinada ao tema “Economia e Inovação Tecnológica”, organizada em parceria com o Município de Faro.

A iniciativa é promovida pela Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), através da Secção Cidades Inteligentes, e em parceria com a NOVA Cidade, em parceria com o Município de Faro.

A sessão terá lugar bem no centro da cidade, no histórico Club Farense, e começará às 9h00. Entre as diversas apresentações agendadas, e depois do enquadramento ser feito pelo professor António Covas, da Universidade do Algarve, ,destacam-se as comunicações dos parceiros Altice Portugal, EDP Distribuição, CTT, Fundação AIP, Universidade do Algarve e CRIA, Deloitte, Fundação AIP, Algarve Evolution, Fidelidade Seguros e outras ainda.

O programa fica completo com uma visita pela Ria Formosa a bordo de uma embarcação solar, a realizar às 15h00.

Esta 3ª edição da Smart Cities Tour é uma iniciativa de âmbito nacional e prevê a realização de sete workshops temáticos.

Depois do primeiro, em Faro, seguem-se os seguintes: “Mobilidade suave” (8 de fevereiro em Aveiro), “Cidade como plataforma” (27 de fevereiro em Lisboa), “Cidade circular” (19 de março em Vila Real), “Cidade inclusiva” (3 de abril em Setúbal), “Alterações climáticas” (17 de abril em Ponta Delgada), “Happy city” (8 de maio no Funchal).

A Tour termina com a Cimeira dos Autarcas a realizar no evento Portugal Smart CIties Summit, nos dias 21 a 23 de maio, na FIL, em Lisboa.

Para o anfitrião desta primeira sessão, Rogério Bacalhau, o momento é de grande expectativa, pois trata-se de “uma excelente oportunidade para promover a partilha de boas práticas, relativas a estas áreas, entre todos os Municípios, e proporcionar a apresentação de soluções inovadoras no âmbito da temática das cidades inteligentes”.

Para a Associação Nacional de Municípios Portugueses, “a ambição é unir a academia, as empresas e o território, pelo que a ANMP, a Universidade Nova de Lisboa – através da Nova Information Management School (Nova IMS) e a Fundação AIP renovaram a sua parceria e integraram, como novos parceiros, o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) reforçando, assim, a sua vertente científica e de investigação”.

De acordo com António Almeida Henriques, presidente da Mesa da Secção Cidades Inteligentes da ANMP e vice-presidente do Conselho Diretivo da mesma associação, este é um “modelo colaborativo e participado que potencia a inovação e o desenvolvimento do território” em todos os Municípios.

Já para Miguel de Castro Neto, subdiretor da Nova IMS e coordenador do NOVA Cidade – Urban Analytics Lab, a edição deste ano da Smart Cities Tour “ganhou uma nova abrangência, integrando novos parceiros da academia, cumprindo assim o desígnio de estreitar relações entre a academia, as empresas e o território (Municípios)”.

Comentários

pub
pub