Portimonense perde com Marítimo e põe fim a ciclo de vitórias

Ausências de Nakajima e Jackson fizeram-se sentir do lado dos algarvios

Foto: Nelson Inácio | Sul Informação – Arquivo

O Portimonense perdeu com o Marítimo por 2-1, em jogo da 16ª jornada da I Liga, disputado este sábado, 5 de Janeiro, na Madeira. Os algarvios vinham de três vitórias consecutivas (uma delas frente ao Benfica), mas viram interrompida a série positiva. 

Tal como António Folha tinha alertado, as limitações físicas obrigaram o Portimonense a entrar em campo sem duas das suas estrelas: Nakajima e Jackson.

Os primeiros minutos de jogo mostraram bem a importância dos dois jogadores neste Portimonense. Ao contrário do que é habitual, a equipa algarvia não apresentou um bom futebol e mal teve lances de ataque.

Já do lado do Marítimo, equipa que enfrenta uma crise de resultados, notava-se a vontade de querer marcar. Logo no primeiro minuto, Rodrigo Pinho cabeceou dentro da área para uma defesa apertada de Ricardo Ferreira.

Aos 6′, Edgar Costa recebeu um passe de Zainadine e, já só com o guarda-redes do Portimonense, tentou fazer um chapéu, mas a bola saiu perto do poste.

O primeiro sinal de perigo do Portimonense foi só à meia-hora. Paulinho tirou um adversário do caminho e, à entrada da área, rematou com força, obrigando Charles a defender para canto.

O lance fez bem à equipa algarvia que, nos três minutos seguintes, teve duas oportunidades para marcar, por intermédio de Dener (32′) e Lucas Fernandes (35′). Só que, na baliza dos insulares, estava um intransponível Charles…

Shoya Nakajima fez falta à equipa de Folha

Aos 42 minutos surgiu o lance que mudou a primeira parte. Rodrigo Pinho foi derrubado à entrada da área por Rúben Fernandes, numa falta que deixou algumas dúvidas. Na conversão do livre, Edgar Costa inaugurou o marcador, com um remate certeiro que deixou Ricardo Ferreira pregado ao chão.

Apesar de ter sofrido o golo perto do intervalo, o Portimonense teve maior ascendente no início do segundo tempo. Ewerton, aos 53 minutos, teve uma oportunidade clara para marcar, mas, à entrada da área e depois de receber um passe de Paulinho, rematou ao lado.

O Marítimo foi abdicando do ataque, explorando raramente o maior balanceamento ofensivo do Portimonense. A equipa algarvia ia tentando, assim, chegar ao golo do empate e, aos 73′, João Carlos podia ter marcado, mas Charles fez mais uma grande defesa, após um remate à entrada da área.

Não marcaram os algarvios, marcaram os insulares. Um bom lance de ataque coletivo terminou nos pés de Correa que, sem oposição, rematou para o fundo das redes (84′).

Apesar do golo, o Portimonense arregaçou as mangas e beneficiou de um penalti, aos 90 minutos. Manafá foi carregado na área e o árbitro não hesitou em marcar grande penalidade. Na conversão, Paulinho não falhou e fez o 2-1, resultado com que o jogo terminou.

Com esta derrota, o Portimonense ocupa, à condição, o 7º lugar na I Liga, com 23 pontos conquistados.

Comentários

pub
pub