Pedro Abrunhosa apresenta novo disco em Loulé

O novo álbum do músico portuense será apresentado em estreia absoluta no Algarve

Pedro Abrunhosa vai apresentar, em estreia absoluta no Algarve, o seu mais recente trabalho, o álbum “Espiritual”, no Cine-Teatro Louletano, no dia 31 de Janeiro, às 21h30.

O trabalho que inspira este concerto, que se realiza no âmbito das comemorações do 31º aniversário de elevação de Loulé a cidade, chega cinco anos depois do lançamento do último disco de originais do músico portuense e «remete para a ideia nuclear do indivíduo que se questiona, mas é também uma sugestão sobre o momento atual do mundo», segundo a Câmara de Loulé.

«Vivemos um período de profunda agonia espiritual. A palavra espírito, na sua génese, quer dizer força vital. Uma palavra que está associada ao início do pensamento não mitológico, que faz uma clivagem entre o pensamento reflexivo e o não-reflexivo. Portanto, espírito não é apenas uma coisa religiosa. Para mim é a atitude perante a profundidade, a diferença entre o ser e o parecer», enquadra Pedro Abrunhosa.

Produzido por João Bessa e Pedro Abrunhosa, “Espiritual” «conta com várias parcerias de luxo». Para além da mexicana Lila Downs, conta com participações da norte-americana Lucinda Williams, da francesa Carla Bruni, das portuguesas Ana Moura e Elisa Rodrigues, e do brasileiro Ney Matogrosso. Também o percussionista inglês Karl Van Den Bosche e o guitarrista norte-americano Greg Leisz emprestam o seu talento a este disco.

No entanto, tais colaborações não subirão agora ao palco. «Se começamos a pensar no disco em função dos concertos hipotecamos muita coisa. O processo deixa de ser genuíno. Vais-te reprimir nas letras, na extensão ou na forma e isso não faz sentido. As canções já existiam antes da Carla Bruni ou da Lucinda Williams e agora é lidar com essa realidade, ensaiando diariamente», argumenta o músico português.

São as 15 músicas que resultaram desse trabalho de quase dois anos e das gravações quase diárias com os Comité Caviar que Abrunhosa traz a Loulé.

Comentários

pub
pub