Lagos vai elaborar regulamento para ajudar famílias a arrendar

Medida visa arranjar soluções para os que têm dificuldade em arrendar casas em Lagos, mesmo não sendo de estratos sociais mais vulneráveis

Lagos vai começar a elaborar o Regulamento de Apoio ao Arrendamento Privado, medida que visa dar resposta aos agregados familiares que, mesmo não estando em situação de carência extrema, enfrentam dificuldades para arrendar as suas casas.

O lançamento do processo de elaboração deste regulamento foi aprovado na última Reunião de Câmara por unanimidade.

Segundo a Câmara de Lagos, este é um instrumento que decorre da necessidade de diversificar as políticas habitacionais e que «visa, sobretudo, dar resposta aos agregados familiares que, apesar de não vivenciarem uma situação de carência económica e habitacional extrema, enfrentam grandes dificuldades em pagar um arrendamento habitacional no mercado privado ou até mesmo em conseguir encetar esse processo de autonomização».

«O regulamento – a par de outras medidas já anunciadas pelo município, como sejam a construção de novos empreendimentos municipais – visa combater o desequilíbrio entre a procura e a oferta habitacional que se regista no concelho de Lagos, fruto do crescimento do turismo, da diminuição de habitações para arrendamento e do aumento dos valores quer do mercado imobiliário, quer das rendas praticadas», acrescentou a autarquia.

Um diagnóstico elaborado em 2018 apontava que «a dificuldade de aceder à habitação já não se verifica unicamente nos estratos sociais mais vulneráveis, embora estes constituam sempre um dos focos a que a administração está especialmente atenta, mas também noutros segmentos da população, entre os quais os mais jovens, os mais idosos e, também, aqueles que procuram Lagos para residir, trabalhar ou cimentar as suas raízes, os quais encontram dificuldades na obtenção de habitação a um valor que consigam despender».

Comentários

pub
pub