Visita, colóquio e filme recordam quando Florbela Espanca morou em Quelfes

Tudo começa com visita aos locais emblemáticos de Quelfes ligados a Florbela Espanca

Em 1918, a escritora Florbela Espanca, por motivos de saúde, mudou-se para a freguesia de Quelfes, em Olhão, onde viveu cerca de seis meses. Agora, passados 100 anos, o Município olhanense vai recordar, a 8 de Dezembro, essa passagem com um ciclo de atividades em honra da memória, legado e obra da escritora. 

As atividades terão início às 11h30, com uma visita aos locais emblemáticos de Quelfes ligados a Florbela Espanca, acompanhada por um enquadramento histórico, protagonizado por Manuel Pereira.

Às 16h00, na Sociedade Recreativa Progresso Olhanense, terá lugar um colóquio sobre a poetisa, com a intervenção de Nuno Júdice, Vilhena Mesquita, António Laginha, Isa Severino e Maria Lúcia Dal Farra.

Às 18h00, o mesmo espaço acolhe a exibição do filme “Florbela”, de Vicente Alves do Ó.

O encerramento de atividades será às 21h30, na forma de um espetáculo musical, com interpretação de sonetos de Florbela Espanca por Rosinda Vargues, na Recreativa Olhanense.

«Florbela Espanca é uma figura mítica da vida literária portuguesa. Poetisa e ficcionista de talento incontestável, continua a ser uma das mais populares e lidas autoras do século XXI», diz a Câmara de Olhão.

Comentários

pub
pub