CRESC Algarve 2020 aprova mais 2,6 milhões de euros em investimentos

Taxa de execução do programa operacional está em 17%

Créditos: Depositphotos

A Comissão Diretiva do CRESC Algarve 2020 aprovou, na última reunião, mais um conjunto de investimentos no total de 2,6 milhões de euros. 

Os investimentos mais significativos aprovados foram no Plano de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE), com um investimento de 1,1 milhões de euros, que será aplicado na edificação da Casa da Aldeia de Cachopo (Tavira), na Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas, com um investimento de 714 mil euros referente a projetos em Loulé, Silves e São Brás de Alportel, e ainda mais uma parcela dos Planos de Ação de Regeneração Urbana (PARU), no valor de 825 mil euros, referente a dois projetos a desenvolver em Lagoa e São Brás de Alportel, beneficiando incentivos do Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional (FEDER) no montante de 1,2 milhões de euros.

Além disto foram aprovadas formações modulares certificadas, para trabalhadores de micro e pequenas empresas no valor de 88 mil euros e que terão um apoio de 44 mil euros do Fundo Social Europeu (FSE).

Durante a reunião,  Francisco Serra, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, revelou que, esta sexta-feira, 7 de Dezembro, o primeiro-ministro António Costa e Corina Cretu, comissária Europeia da Polícia Regional, vão anunciar, em Lisboa, a reprogramação do Portugal 2020.

O presidente da CCDR Algarve aproveitou a oportunidade para apresentar um ponto de situação do desempenho do Algarve 2020 informando que, no final de Novembro, a taxa de execução está em 17%, em linha com os demais programas operacionais regionais, registando-se uma taxa de compromisso que ronda 60%.

Comentários

pub
pub