Cais flutuante da Foz de Odeleite vai ser substituído

Substituição integral dos passadiços e reparação da ponte de acesso

A Docapesca abriu o concurso, com um preço base de 75 mil euros, para a substituição do cais flutuante da Foz de Odeleite, no concelho de Castro Marim, que foi instalado na década de 1990 no âmbito de um projeto para fomentar a atividade marítimo-turística ao longo do rio Guadiana.

A intervenção a realizar consiste na substituição integral dos passadiços e na beneficiação da ponte de acesso que, ao longo do tempo de serviço, se tem vindo a degradar, facto que levou recentemente à interdição do seu uso devido ao colapso dos flutuadores e consequente submersão de uma das plataformas.

A Docapesca recorda que o cais é composto por três passadiços flutuantes ligados entre si, com um comprimento total de 36 metros, que «serão integralmente substituídos».

Equipada com os necessários meios de amarração e proteção, a nova estrutura será constituída por três elementos de passadiço flutuante com estrutura em aço galvanizado, convés em ‘deck’ de madeira e flutuadores em betão com núcleo em poliestireno expandido.

A atual ponte metálica de acesso ao cais, com 15 metros de comprimento, será objeto de reparação, através da renovação da pintura anticorrosão.

O convés da ponte e das pestanas será integralmente substituído por ‘deck’ de madeira exótica com 21 milímetros de espessura, repondo as condições de segurança para os utilizadores.

A Docapesca – Portos e Lotas SA é uma empresa do Setor Empresarial do Estado tutelada pelo Ministério do Mar, que tem a seu cargo, no continente, o serviço da primeira venda de pescado e o apoio ao setor da pesca e respetivos portos, dispondo de 22 lotas e 37 postos.

Comentários

pub
pub