Adriana Freire Nogueira será a próxima diretora regional de Cultura do Algarve

A nova responsável pela Cultura na região algarvia é especializada em Literatura e Cultura Clássica

Adriana Freire Nogueira, professora auxiliar da Universidade do Algarve e diretora da biblioteca desta instituição académica, será a próxima diretora regional de Cultura do Algarve, confirmou a própria em declarações ao Sul Informação.

Adriana Nogueira irá assumir funções no dia 16 de Dezembro, em regime de substituição, numa nomeação provisória por parte do Ministério da Cultura, que em breve irá abrir concurso, através da CRESAP, para preenchimento do cargo. A professora da Universidade do Algarve, especializada em Estudos Clássicos, será depois uma das concorrentes.

Em declarações ao Sul Informação, Adriana Nogueira diz ter ficado «surpreendida» quando recebeu o convite por parte da secretária de Estado da Cultura. Mas acabou por aceitar por considerar que «o cargo tem muito a ver comigo, com os meus interesses, nomeadamente por tudo quanto tem a ver com o património», bem como com a sua formação, «em teatro, música e cinema». «Terei de aprender muito, certamente, mas penso que também tenho muito para dar», concluiu.

Nascida no Bombarral, distrito de Leiria, tendo depois estudado na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e feito o seu doutoramento em Literatura e Cultura Clássica, Adriana Freire Nogueira há muitos anos que vive no Algarve, em Olhão.

Nos últimos tempos, tem sido uma colaboradora assídua em vários projetos da Direção Regional, fazendo parte da Comissão de Edição deste organismo ou sendo a responsável pela iniciativa mensal Café com Letras, para as quais tinha até sido convidada por Alexandra Gonçalves. Por seu lado, a ainda diretora regional deixa o cargo a 15 de Dezembro, por decisão da tutela, como relevou em entrevista exclusiva ao Sul Informação a secretária de Estado da Cultura.

Na área cultural, Adriana Nogueira tem sido ainda uma das programadoras da FLO, a Feira do Livro de Olhão, que este ano atingiu um patamar de grande sucesso, transformando-se quase num festival literário.

Dinamizava ainda o ciclo de palestras «Amatores in Situ», nas Ruínas Romanas de Milreu, uma atividades integrada e financiada pelo DiVaM, o programa de Divulgação e Dinamização dos Monumentos do Algarve, criado pela ainda diretora regional de Cultura.

Adriana Freire Nogueira, doutorada em Literatura e Cultura Clássica, é atualmente diretora da Biblioteca da Universidade do Algarve e docente do Departamento de Artes e Humanidades da UAlg.

Com vasta obra publicada na área dos estudos clássicos, na qual, de igual modo, apresenta trabalhos de tradução de grande relevo (são os casos de Eutidemo e Teeteto, de Platão) e diversas conferências, em Portugal e no estrangeiro, Adriana Freire Nogueira é igualmente escritora de livros infantis (como, por exemplo, «As Quase Verdadeiras Aventuras de Hércules», «As “Verdadeiras” Aventuras de Hércules» e «As novas aventuras de Hércules») e foi autora de um blogue, A Senhora Sócrates, no qual oferecia apontamentos de textos clássicos como reflexões para assuntos da atualidade.

Diz de si mesma ser «uma classicista entusiasta de muitos outros saberes». A sua participação como cronista residente do suplemento Cultura Sul do Postal do Algarve, bem como os Clubes de Leitura que tem vindo a promover, dão conta desse seu caráter multifacetado.

Comentários

pub
pub