Democracia e Participação vão estar em debate em Faro

Esta é a quarta conversa e tem entrada livre

«Democracia e Participação» é o tema da quarta conversa promovida pelo Rotary Clube de Faro, em parceria com a Editora Sul, Sol e Sal, marcada para a próxima sexta-feira, dia 16 de novembro, às 21h30, no Auditório da Escola João de Deus, em Faro.

Os oradores convidados são José Ribeiro e Castro, antigo deputado à Assembleia da República e eurodeputado, ex dirigente do CDS PP e antigo secretário de Estado, que tem estado mais recentemente à frente de um movimento cívico de defesa da democracia, que passa, em grande parte, pela reforma do sistema eleitoral português, bem como António Branco, anterior reitor da Universidade do Algarve, doutorado em Literatura Portuguesa Medieval e professor associado em Didáticas das Línguas e das Literaturas, e ainda Luís Vicente, ator e dirigente da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve. A moderação estará a cargo de Elisabete Rodrigues, jornalista e diretora do Sul Informação.

As temáticas deste ciclo de conferências promovido pelo Rotary de Faro são sobre a realidade algarvia e que têm por tema «O Algarve, Portugal e o Futuro».

A «necessidade de refletir sobre o Algarve e criar pensamento crítico que possa ser usado para a construção de uma ideia ou desígnio para a região» é um dos aspetos centrais do programa, que colocará em confronto visões e ideias sobre temas cruciais como a Economia, Educação, Ambiente, Cidades e Cultura.

A primeira conversa versou sobre a temática «Território e identidade: Desafios para o séc. XXI», tendo como convidados Adriano Moreira, Guilherme de Oliveira Martins, João Guerreiro e Paulo Teixeira Pinto, tendo como moderador o jornalista Idálio Revez (Público) .

A segunda conversa teve como tema a Economia, com os convidados Guilherme de Oliveira Martins, António Rebelo de Sousa, João Cravinho, Vítor Neto e André Jordan, com moderação de Maria Augusta Casaca (TSF).

Na terceira sessão do ciclo de conversas «O Algarve, Portugal e o Futuro», debateu-se as questões da Cultura, com António Mega Ferreira, Dália Paulo, João Soares, Lídia Jorge, tendo Rosa Veloso (RTP) como moderadora.

A quarta conversa do ciclo O Algarve, Portugal e o Futuro propõe uma reflexão sobre democracia e participação.

«Apesar das regras e dos valores democráticos apresentarem um grau de aceitação generalizado em Portugal, a ausência de uma sociedade civil ativa e consciente tem sido uma constante na vida política do país e, também, um dos maiores constrangimentos da nossa democracia, na medida em que a apatia e o divórcio crescente entre a população e os seus representantes e instituições tem tido manifesto reflexo na sua qualidade e desempenho», salientam os promotores da conversa.

«À aceitação e mesmo à identificação com as regras e valores da democracia, não tem correspondido a participação e empenhamento cívico que se poderia supor, não sendo raras as ocasiões em que se tem manifestado o afastamento e a indiferença de grande parte da população em relação às instituições democráticas», acrescentam.

Por isso, esta conferência pretende «questionar o protagonismo e a ética no funcionamento dos partidos políticos, o papel das instituições que estão fora da esfera do Estado na promoção de uma cultura cívica plural e diferente, as novas militâncias, a europeização das instituições, o retorno dos localismos».

No caso particular do Algarve, sublinham, «interessa-nos pensar os mecanismos que permitam níveis maiores de mobilidade profissional e geográfica do centro para periferia, uma maior integração dos problemas regionais nos circuitos de decisão e nos fóruns de debate nacionais», bem como «contribuir para uma reflexão profunda sobre o imperativo ou não de avançar com a regionalização, de dotar a nossa democracia de mecanismos de representação e debate de interesses locais a nível nacional, com base em princípios de paridade e solidariedade».

 

Comentários

pub
pub