Portimonense de gala vence Sporting em jogo de emoções

Equipa algarvia foi letal e venceu o Sporting, numa grande exibição de Nakajima

O Portimonense venceu o Sporting por 4-2, em jogo da 7ª jornada da I Liga, disputado este domingo, 7 de Outubro, em Portimão. Uma primeira parte de luxo, com um final de jogo de loucos, valeu a vitória dos algarvios frente a um grande. 

A partida começou equilibrada, com o Sporting a ter um ligeiro, mas curto, ascendente. Aos 15 minutos, Bruno Fernandes teve a primeira bola de golo nos pés. O internacional português bateu um livre descaído para a esquerda, mas atirou às malhas laterais.

À medida que o jogo ia avançando, o Portimonense ia melhorando, chegando com mais perigo à baliza de Salin. O primeiro sinal de perigo surgiu aos 25 minutos. Tabata fintou Acuña, cruzou dentro da área para Jackson Martínez, mas Coates fez um corte in extremis.

Só que o golo estava perto de acontecer. E que golo! Manafá galgou metros pela direita e combinou com Nakajima que lhe devolveu a bola para dentro da área. O defesa direito do Portimonense sentou Coates e rematou para o golo. Que festa nas bancadas do Municipal de Portimão.

O tento fez acordar um pouco ao Sporting, mas os comandados de José Peseiro nunca conseguiram criar real perigo, refugiando-se nas bolas paradas. E foi precisamente num livre, aos 38′, que Coates esteve perto do golo, com um cabeceamento a rasar o poste.

Mas a boa primeira parte do Portimonense ainda não tinha acabado. Aos 45′, uma nova jogada coletiva dos algarvios resultou em golo. Foi Paulinho, foi Nakajima, foi Manafá: estes três combinaram para o golo desde o meio campo defensivo. Já na área adversária foi o japonês a dar a machadada final: 2-0 para o Portimonense.

Ao tentar defender a bola, Salin bateu com a cabeça no poste e teve de ser substituído por Renan Ribeiro na baliza leonina.

Na segunda parte, o Sporting apareceu a jogar melhor, com o Portimonense a defender a vantagem. Aos 51, Bruno Fernandes esteve perto de marcar, mas o remate do português passou perto da barra. Do lado dos algarvios havia precaução a segurar a liderança, sem o brilhantismo da primeira parte.

Aos 59, Jovane teve uma oportunidade soberana para reduzir, após cruzamento de Bruno Fernandes, mas o jovem jogador rematou literalmente para fora do estádio.

Não foi Jovane, foi Montero. Após um sprint de Acuña, Nani recebeu a bola na área e assistiu Montero que só teve de encostar para o 2-1. Estavam jogados 62 minutos.

Seria expectável que, com o golo, o Sporting carregasse mais, mas não houve reais oportunidades de golo para a equipa de Alvalade empatar o encontro.

E quem marcou foi mesmo o Portimonense. Aos 82′, na sequência de um canto, a bola sobrou, à entrada da área, para Nakajima, O japonês ajeitou e rematou colocado, sem hipótese para Renan Ribeiro.

O jogo parecia decidido, mas o Sporting ainda reduziu para 3-2, por intermédio de Coates, aos 88 minutos, dando alento aos comandados de José Peseiro.

Com o adversário balanceado para a frente, o Portimonense selou o 4-2 final já nos descontos. Nakajima lançou João Carlos que, no frente a frente com Renan, marcou.

A equipa algarvia acabaria mesmo por vencer e soma, agora, 7 pontos em sete jornadas. Noite de gala para os algarvios.

 

Fotos: Nelson Inácio | Sul Informação

Comentários

pub
pub