Odemira: Projeto internacional que ajudou à integração de migrantes termina com conferência

Odemira representou Portugal no projeto Growing Together, que contou também com municípios de Itália e Espanha

A conferência internacional de encerramento do projeto Growing Together, que teve por objetivo a capacitação de migrantes como cidadãos e educadores, vai realizar-se, em Odemira, no próximo dia 25 de Outubro.

O projeto Growing Together, que teve início a 1 de Outubro de 2016 e vai terminar no próximo dia 31, teve financiamento do programa Erasmus+ da União Europeia e envolveu três territórios, de três países: de Portugal, o Município de Odemira, que coordenou o projeto, e o Agrupamento de Escolas de S. Teotónio, de Espanha, o Município de Lleida e a Escola Baláfia e, de Itália, o Município de Follonica e o Instituto Estatal de Instrução Superior de Follonica.

A conferência de encerramento vai decorrer no Cineteatro Camacho Costa e no Espaço Jovem e incluirá a apresentação de resultados, testemunhos, a partilha de experiências e exposições. No evento, vão participar técnicos e responsáveis políticos dos três países, cidadãos migrantes e comunidade em geral.

A Câmara de Odemira destaca a Mesa Redonda sobre o tema “Compreender para Integrar: Novos Desafios”, que conta com a participação de Pedro Calado (Alto Comissário para as Migrações), Rui Marques (Coordenador do Forum para a Governação Integrada) e de Jorge Malheiros (Professor e Investigador no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território).

O projeto Growing Together teve como público-alvo adultos migrantes, com maior incidência nos Encarregados de Educação.

Segundo a autarquia odemirense, «procurou-se facilitar aprendizagens não-formais e alternativas, aumentar as competências e a compreensão dos pais migrantes na parentalidade escolar, desenvolver estratégias e metodologias para a sua integração e de incentivo ao empreendedorismo».

Para atingir estes objetivos foram desenvolvidas duas edições de workshops sobre vários temas, em simultâneo, nos três países. Os migrantes apresentaram diversos projetos, que foram desenvolvidos na comunidade onde estão inseridos e que permitiram uma melhor integração e uma maior participação cívica na comunidade.

Ao longo deste dois anos, acrescenta a Câmara de Odemira, «realizaram-se reuniões e conferências entre os técnicos dos países parceiros, em Odemira, Lleida e Follonica, onde foi possível discutir as diferentes perspetivas e experiências e realizar uma reflexão crítica para abordar questões europeias que devem ser respondidas coletivamente, mas contextualizadas a cada território».

A parceria entre Portugal, Espanha e Itália «permitiu partilhar experiências para construir um caminho comum para a integração de migrantes, onde o bem-estar social é o grande desafio na Europa e no Mundo», conclui o Município de Odemira.

Em Odemira a maioria da comunidade de cidadãos imigrantes é originária de países da União Europeia, mas uma considerável percentagem é de várias nacionalidades de origem asiática, fixando-se na faixa litoral, onde estão instaladas as grandes empresas agrícolas, tal como o Sul Informação contou nesta reportagem.

O programa da conferência está disponível aqui.

Comentários

pub
pub