Nova ponte da Praia de Faro está “presa” por um milhão de euros

Presidente da Câmara de Faro espera que concurso público seja lançado até final do ano, mas Ministério do Ambiente não se compromete com datas

A construção da nova ponte da Praia de Faro está “presa” por um milhão de euros. Depois de o concurso para a sua construção ter ficado deserto, será necessário aumentar o valor base da obra, mas ainda não está definido de onde virá o dinheiro que falta para que um novo concurso avance.

Fonte do Ministério do Ambiente disse ao Sul Informação que depois de «os valores apresentados pelos diversos concorrentes» terem sido superiores ao valor base, «o lançamento de um novo concurso público irá exigir a revisão, em alta», desse valor.

O concurso para a construção da nova ponte foi lançado, em Novembro de 2017, com um valor base de 2,5 milhões de euros. Esta revisão em alta, segundo Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro, deverá aumentar o custo da obra para 3,5 milhões de euros. Ou seja, falta “encontrar” um milhão de euros para que o novo concurso seja lançado.

O Ministério do Ambiente explica que «a elaboração do projeto foi contratada, em 3 de Fevereiro de 2012, pela Sociedade Polis Litoral Ria Formosa» e que «a alteração, desde essa data, das condições económicas e de mercado, terá motivado a não existência de propostas comerciais válidas».

Sem se comprometer com uma data para o lançamento de um novo concurso público, o ministério diz que este «será lançado assim que se encontrem alocados os recursos financeiros necessários à concretização da intervenção».

É este trabalho de procura de soluções que está a ser feito pela Sociedade Polis Litoral Ria Formosa, em conjunto com a Câmara de Faro, segundo o ministério.

Rogério Bacalhau, ao Sul Informação, confirmou que «a Polis está a estudar formas de financiamento para mais um milhão de euros» e mostrou-se disponível para aumentar a comparticipação da Câmara de Faro que, quando foi lançado o primeiro concurso, era de 20%.

No entanto, financiar a totalidade do valor em falta é, para a autarquia, «muito difícil. O ideal era que, entre a Câmara de Faro e o Governo, se arranjasse a verba para lançar o concurso. É isso que estamos a estudar», diz o edil farense.

Apesar de o Ministério do Ambiente não se comprometer com datas para o lançamento do novo concurso, Rogério Bacalhau diz que «a previsão que temos é a de lançar ainda este ano, até 31 de Dezembro, mas para isso temos de arranjar mais um milhão de euros. Penso que até final do ano teremos uma solução e será lançado o concurso».

O atraso no arranque das obras da nova ponte da Praia de Faro levou a uma troca de acusações entre PSD, partido do executivo farense, e PS, partido do Governo, que Rogério Bacalhau se recusa a comentar por se tratarem de «questões meramente políticas».

Comentários

pub
pub