Faro homenageou o mérito dos «ilustres» em Dia do Município

Faro comemora 478 anos desde que foi elevada a cidade

Joaquim Guerreiro, o malogrado criador do Festival F, o cónego César Chantre ou João Rodrigues, presidente do Farense, foram alguns dos homenageados com a medalha de mérito em Dia Município de Faro, que se celebra esta sexta-feira, 7 de Setembro.

Fernando Silva Grade, «cidadão, ambientalista e defensor do património edificado», como o apelidou Rogério Bacalhau, presidente da Câmara de Faro, no seu discurso, também foi homenageado, assim como Jorge Leitão, advogado, «grande homem do associativismo social e humanista sempre disponível para todos».

Luís Ferrinho, «empreendedor que não conhece fronteiras», o «consagrado» jornalista Ramiro Santos e as «populares agremiações São Pedro Futsal, Futebol Clube São Luís e o Grupo 77 do Agrupamento de Escoteiros de Portugal», bem como a Tertúlia Farense, também fizeram parte do lote.

A homenagem estendeu-se ainda a Victor Lourenço, «homem do mar, defensor dos mariscadores e da Ria e grande autarca deste concelho» e ao pintor Manuel Baptista, «enorme vulto da cultura».

A sessão solene do Dia da Cidade foi ainda ocasião para entregar o Prémio Municipal de Arquitetura, à dupla de arquitetos Miguel Reimão Costa e Jennifer Pereira, por um projeto de reabilitação de um edifício na Vila-Adentro.

 

 

Comentários

pub
pub