Autódromo do Algarve atinge recorde de espectadores com o Mundial de Superbikes

As novidades introduzidas pelos organizadores da prova, nomeadamente a colocação do pódio no paddock, ajudaram a atrair mais público ao Autódromo Internacional do Algarve

Mais de 50 mil espectadores assistiram ao Campeonato do Mundo de Superbike no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, no passado fim de semana. A etapa algarvia do mundial, disputada entre 14 e 16 de Fevereiro, juntou os melhores pilotos da modalidade, alguns dos quais já se encontravam desde Agosto na região, a treinar.

Esta foi a 10ª ronda do Mundial de Superbikes e disputou-se após cerca de dois meses de interrupção do campeonato. Um momento muito aguardado pelos fãs desta modalidade, que se refletiu na adesão do público. As duas corridas a contar para o WorldSBK foram ganhas por Jonathan Rea, que liderada a classificação geral.

Segundo o Autódromo Internacional do Algarve, o número de espectadores subiu dos 42 mil de 2017 para mais de 50 mil, este ano, «um número que a organização considera impressionante».

Para isso, contribuíram algumas alterações que foram feitas ao campeonato «com o objectivo de criar novamente uma maior proximidade entre o público e as corridas. A colocação do pódio no paddock foi uma das novidades, permitindo a todos os visitantes a possibilidade de festejarem bem de perto com os seus ídolos».

Jonathan Rea

E se, por um lado, havia as estrelas do motociclismo e as suas máquinas, também marcaram presença no autódromo celebridades de outras áreas. No sábado, as grandes atrações foram Miguel Oliveira, piloto português que está a competir no maior campeonato de motociclismo do mundo, o Moto2, e a apresentadora de televisão Cristina Ferreira. No domingo, estiveram no AIA os membros da SAD do Portimonense, acompanhados por Jackson Martínez, internacional colombiano cuja contratação pelo emblema algarvio causou furor, e Jadson, seu companheiro de equipa.

«Entre exposições de várias marcas de motos, ofertas de voltas em pista com o Miguel Oliveira, espaços de merchandising oficial, muitas foram as ofertas paralelas ao espetáculo principal, que são as corridas», segundo o AIA.

Além do campeonato de Superbikes, onde não há nenhum representante luso, foram disputadas em Portimão rondas de mais três competições: Mundial de Supersport, Mundial de Supersport 300 e Europeu de Superstock 1000.

«Destes quatro campeonatos dois deles contaram com a presença de pilotos portugueses. Entre as Supersport, Ivo Lopes fez a sua estreia no campeonato aos comandos da Yamaha R6 devidamente preparada para esta aparição. Já nas Supersport 300, Tomás Alonso, que está a fazer o campeonato na totalidade ficou com o 25º lugar, enquanto Pedro Fragoso, a fazer a sua estreia no Mundial, ficou com 35ª posição», concluiu o Autódromo Internacional do Algarve.

Comentários

pub
pub