Postos de Saúde de Praia do Algarve atenderam 2067 pessoas em Julho

A larga maioria dos atendimentos foram relacionados com tratamentos e suturas

Foram atendidas 2067 pessoas nos 31 Postos de Saúde de Praia espalhados ao longo da costa do Algarve, em Julho. A larga maioria dos atendimentos foram relacionados com tratamentos e suturas, mas houve também algumas situações em que foi necessário enviar pessoas para outras unidades de saúde.

Segundo a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, que dinamiza estas unidades em parceira com a Cruz Vermelha Portuguesa, dos atendimentos, «1159 foram para tratamentos e suturas, 244 foram devido a picadas de peixe-aranha e insetos, 394 para medições de pressão arterial, 111 para administrar injeções e 126 para realizar testes de Glicemia, tendo sido registados durante este período 33 encaminhamentos para outras unidades de saúde».

Dos cidadãos que recorreram a este serviço, 68% não são residentes no Algarve – 52% são de outras regiões do país e 16% são estrangeiros.

«Os Postos de Saúde de Praia com maior número de atendimentos em Julho foram os de Armação de Pera, Ilha da Armona e Ilha da Culatra», revelou a ARS do Algarve.

A mesma entidade lembra que estas unidades, que funcionam entre as 10h00 e as 19h00, visam «assegurar cuidados de saúde de enfermagem e dar resposta a situações clínicas que possam ser tratadas no local, funcionando também como ponto de esclarecimento e de triagem, e, em caso de necessidade, encaminhar o utente para uma unidade de saúde mais adequada».

«Os veraneantes podem recorrer aos cuidados de saúde de enfermagem na praia em diversas situações como por exemplo insolações, quebra de tensão arterial, picadas de peixe-aranha ou pequenas feridas/escoriações para receberem tratamento no local, evitando deslocações desnecessárias para alguma unidade de saúde», acrescentou a ARS.

Comentários

pub
pub