Câmara de Lagos quer duas novas rotundas na EN125

Município até se compromete a pagar uma das rotundas

Créditos: Depositphotos

A Câmara de Lagos quer a construção de duas novas rotundas na EN125, a nascente e a ponte de Odiáxere. 

Uma proposta que pede a criação destas rotundas foi aprovada na última reunião do executivo lacobrigense. «Melhorar as condições de circulação do tráfego rodoviário da vila é o objetivo desta medida que a autarquia de Lagos pretende ver aceite pela Infraestruturas de Portugal», lê-se numa nota de imprensa divulgada pela Câmara.

Na apresentação do assunto em reunião autárquica, Hugo Pereira, vice-presidente, «lembrou os transtornos gerados pela sinalização horizontal da via, designadamente o traço contínuo que compromete a mobilidade e condiciona a atividade económica da zona, principalmente em período de época alta», assim como as tarefas quotidianas dos moradores que ficam limitadas, por exemplo «no acesso a equipamentos públicos e sociais (escolas, infantário, lar de idosos, junta de freguesia, entre outros) situados no lado oposto da via relativamente àquele em que residem».

Na sua intervenção, o autarca sublinhou ainda «que não existem certezas quanto à data de execução da variante sul Odiáxere, duvidando que alguma vez venha a ser feita, o que justifica a apresentação desta proposta alternativa e mais prática, no sentido da sua exequibilidade a mais curto prazo».

Nessa medida, foi aprovada a proposta de relocalização da rotunda nascente para o atual entroncamento da EN125 com a EM534 (estrada de acesso ao Vale da Lama).

O assunto será agora encaminhado para a Infraestruturas de Portugal, «tendo em vista a possibilidade de incluir a execução dessa rotunda no âmbito da requalificação da EN125, tomando, eventualmente, por base o estudo existente na Câmara Municipal, com possíveis ajustamentos».

Já no que concerne à rotunda poente, cujo estudo está em tramitação junto da Infraestruturas de Portugal, o Município diz estar «disponível» para pagar a obra, com a comparticipação financeira da Congelagos, unidade industrial instalada na zona que irá entrar em produção em breve e para a qual a melhoria das acessibilidades «assume importância estratégica», conclui a autarquia.

Comentários

pub
pub