Portugueses ajudam a manter número de dormidas nos hotéis algarvios em Maio

O número total de dormidas foi semelhante a 2017, mas houve mais hóspedes e proveitos

As dormidas de turistas portugueses nas unidades hoteleiras do Algarve cresceram 11,2% em Maio deste ano, em relação ao mesmo mês de 2017, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Este crescimento ajudou a que os números do total de dormidas se mantivessem em relação a 2017, o que leva a Região de Turismo do Algarve a considerar que os residentes «continuam a ser o motor da atividade turística regional em 2018».

O significativo aumento do já de si representativo mercado nacional, bem como do mercado alemão, entre outros, permitiu compensar o decréscimo de 1,6% nas dormidas dos não residentes, a nível geral – muito à custa de uma forte diminuição dos mercados britânico e holandês.

Assim, foi possível atingir a cifra das 1,8 milhões de dormidas, «resultado semelhante ao de 2017» (houve uma muito ligeira descida, de o,1%). «Neste indicador, cerca de nove em cada dez dormidas foram realizadas por estrangeiros, com destaque para o Reino Unido, Alemanha e Irlanda. O aumento das dormidas de portugueses (+11,2%), alemães (+4,2%), irlandeses (+9,9%) e franceses (+24,1%) compensou a quebra mensal registada nas pernoitas de turistas britânicos (-11,2%) e holandeses (-12,1%)», revelou a RTA.

Os dados do INE também revelam que em Maio até houve mais turistas a ficar nas unidades hoteleiras algarvias, embora isso não se tenha refletido no número de dormidas. Ao todo, hospedaram-se nos hotéis do Algarve 444 mil pessoas, um crescimento homólogo de 4,3%.

Também a subir, estão os proveitos das unidades hoteleiras, que cresceram, no global, 7,1%, «atingindo 94,6 milhões de euros».

Entre Janeiro e Maio, os hotéis do Algarve acolheram 1,3 milhões de hóspedes, que foram responsáveis por 5,6 de dormidas, tendo sido acumulados proveitos que ultrapassam já os 250 milhões de euros.

«Nos cinco primeiros meses do ano o Aeroporto de Faro movimentou 2,6 milhões de passageiros (-0,8%) e os campos associados da Algarve Golfe registaram 618 mil voltas de golfe (-0,9%)», concluiu a RTA.

Comentários

pub
pub