Pescador de Quarteira morre depois de barco se afundar ao largo da praia de Faro

Dos dois pescadores a bordo, só um foi salvo. Não se sabe o que causou o naufrágio

Um pescador de 74 anos morreu esta tarde quando o barco de pesca em que seguia, a «Princesa do Mira», de Quarteira, ficou com problemas e se afundou, 2,5 milhas a sul da praia de Faro.

O segundo tripulante da embarcação, um homem de 55 anos, foi recolhido ainda com vida, por um veleiro francês que navegava na zona. O pescador sobrevivente apresentava sinais de hipotermia e foi conduzido ao hospital.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional, o Capitão do Porto de Faro recebeu hoje, cerca das 14h00, um alerta, através de um telefonema feito por um representante da Associação dos Armadores Pescadores de Quarteira Quarpesca, dando conta de que uma embarcação «estaria em dificuldades, por ter ficado sem propulsão, com dois tripulantes a bordo».

O Capitão do Porto de Faro contactou de imediato o MRCC Lisboa (Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa) e iniciou as buscas, apesar de se desconhecer a localização exata do barco em dificuldades.

As busca contaram com a participação de uma lancha da Marinha, uma embarcação da Polícia Marítima de Faro, uma embarcação da Estação Salva-vidas de Olhão e um helicóptero “EH-101 Merlin” da Força Aérea portuguesa.

Pelas 16h55, com a ajuda de um veleiro francês, o helicóptero “EH-101 Merlin” da Força Aérea confirmou a posição das duas vítimas, juntamente com alguns vestígios pertencentes à embarcação que se encontravam na água, cerca de 2,5 milhas (cerca de 4,5 quilómetros) a sul da praia de Faro.

No local, os tripulantes do veleiro francês conseguiram recolher uma das vítimas para bordo, tendo avistado a segunda vítima na água, mas já sem vida.

O Capitão do Porto de Faro está a coordenar as operações, enquanto se investiga o que aconteceu para causar o naufrágio do barco de pesca.

Comentários

pub
pub