Chefe do SEF de Albufeira detido por corrupção

Homem recebia dinheiro «mediante a promessa de rápida emissão de títulos de autorização de residência»

Joaquim Patrício, chefe da delegação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Albufeira, foi detido esta quinta-feira, 26 de Julho, por suspeitas de corrupção, avança o Correio da Manhã. 

Segundo aquele jornal, os «inspetores fizeram buscas na casa de Joaquim Patrício e nos escritórios do SEF, em Albufeira, local onde as buscas duraram toda a manhã».

Entretanto, a PJ já emitiu um comunicado, citado pelo Diário de Notícias, em que revela que a investigação «teve por base uma participação do SEF, entidade que colaborou estreitamente com a Polícia Judiciária no decorrer de todas as diligências».

O Ministério Público também já reagiu e adiantou que «o detido recebia quantias monetárias de cidadãos estrangeiros mediante a promessa de rápida emissão de títulos de autorização de residência».

Joaquim Patrício, de 56 anos, será apresentado, no prazo de 48 horas, ao juiz de instrução para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Nesta investigação, o Ministério Público é coadjuvado pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária.

 

Créditos da foto: Depositphotos

Comentários

pub
pub