Campanha arqueológica em Vale do Boi está no terreno com “ajuda” de alunos internacionais

Alunos de uma escola internacional de arqueologia de campo estão a participar, ao longo deste mês de Julho, numa campanha […]

Alunos de uma escola internacional de arqueologia de campo estão a participar, ao longo deste mês de Julho, numa campanha em Vale de Boi (Vila do Bispo), a mais extensa e uma das mais significativas jazidas paleolíticas identificadas na Península Ibérica. 

Estes são alunos do IFR (Institute For Field Research), um instituto arqueológico com sede nos Estados Unidos da América que apoia e participa em projetos de investigação desenvolvidos em cinco continentes e 22 países, por via de 47 escolas de campo, entre as quais se integra a Escola Internacional de Arqueologia de Vale de Boi.

O Núcleo de Investigação Arqueológica de Vila do Bispo, que recebe a primeira campanha Portugal Vale Boi Scholarship. foi criado em Março deste ano com o objetivo de captar, acolher e potenciar a investigação arqueológica do concelho de Vila do Bispo.

Com sede no Centro de Acolhimento à Investigação de Vila do Bispo (CAI-VB), instalações municipais que reabilitaram o desativado Jardim de Infância de Budens, este equipamento oferece aos investigadores uma sala de aulas, gabinete de coordenação, área de tratamento de materiais e reservas arqueológicas intermédias.

Esta é parceria entre o Município de Vila do Bispo, a Universidade do Algarve, o ICArEHB – Interdisciplinary Center for Archaeology and Evolution of Human Behaviour e o IFR onde a componente letiva é assegurada por docentes da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, nomeadamente pelos professores Nuno Bicho e João Cascalheira.

O protocolo de colaboração, entre estas instituições, garante, nos próximos anos, o financiamento e a continuidade da investigação do sítio arqueológico de Vale de Boi.

Além dos avanços científicos e de um maior conhecimento relativo ao passado, a Escola Internacional de Arqueologia de Vale de Boi «contribuirá para a valorização do sítio arqueológico, para a animação sociocultural das aldeias de Vale de Boi e de Budens, bem como para a divulgação internacional do próprio concelho», refere a Câmara de Vila do Bispo.

Comentários

pub
pub