Unidade Móvel de Saúde de Castro Marim já funciona outra vez

A Unidade Móvel de Saúde (UMS) de Castro Marim, encerrada há cinco meses, já está a funcionar outra vez.  «Lamento […]

A Unidade Móvel de Saúde (UMS) de Castro Marim, encerrada há cinco meses, já está a funcionar outra vez. 

«Lamento que estivéssemos cinco meses à espera de uma solução com médico, vinda da oposição, e ela não tivesse surgido», refere Francisco Amaral, presidente da Câmara de Castro Marim, sublinhando que «ninguém, até hoje, compreendeu porque se acabou com um serviço tão importante como este para uma população tão carenciada e envelhecida, quando o objetivo, diziam, era melhorá-lo».

O autarca, também médico, diz que «foram cinco meses de debates inglórios, muita politiquice e muita demagogia, sendo os mais prejudicados os destinatários deste serviço, que se viram privados das visitas periódicas das suas médicas».

Sobre o atual funcionamento da UMS, Francisco Amaral acrescenta que «a incessante discussão fez com que, lamentavelmente, tivéssemos de arranjar forma de colocar a UMS a funcionar sem ir a reunião de câmara».

Assim, através da contratação pública, ajustou-se com a Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim e a UMS funciona agora com as mesmas médicas, faltando ainda a contratação de enfermeiro. O serviço da UMS foi retomado há uma semana com grande satisfação da população idosa dos montes rurais do concelho.

«Não é a solução ideal, mas garante-se o funcionamento deste serviço a tempo inteiro, percorrendo diariamente todas as povoações do interior do concelho», concluiu Francisco Amaral, que foi fundador da primeira Unidade Móvel de Saúde do país, em Alcoutim, em 1995.

Comentários

pub
pub