“Mid Season Campus” leva potenciais alunos estrangeiros da UAlg a conhecer a Ria Formosa

O “Mid Season Campus” está a decorrer durante esta semana, de 11 a 15 de Junho, com a participação de […]

O “Mid Season Campus” está a decorrer durante esta semana, de 11 a 15 de Junho, com a participação de 31 alunos de nove nacionalidades diferentes, que tiveram a oportunidade de conhecer, na terça-feira, a Ria Formosa e os seus núcleos do Farol e da Culatra, nas ilhas-barreira. Esta iniciativa é organizada pela Universidade do Algarve e pretende atrair potenciais alunos estrangeiros para integrarem pós-graduações, mestrados e doutoramentos.

A vinda destes estudantes ao Algarve «é muito importante» para poderem conhecer o que a universidade tem para oferecer «em termos de oferta educativa», afirmou o professor Óscar Ferreira, em entrevista ao Sul Informação. Com esta visita à ria Formosa e outras atividades integradas nos cursos de férias de curta duração, os participantes ficaram com uma perspetiva interessante do local, mas também das competências que a Universidade do Algarve tem estabelecidas, «em particular no que diz respeito à biologia e às ciências do mar».

Os potenciais alunos da Universidade do Algarve tiveram a oportunidade de, na manhã do dia 12 de Junho, observar bem de perto a Ria Formosa, em especial o Farol e a Culatra. A viagem foi feita de barco a partir de Olhão e teve como objetivo principal «explicar um pouco da dinâmica e funcionamento da ria, em particular da ilha da Culatra, mas também ligar a evolução da ria às próprias atividades que se desenvolvem, como a mariscultura e a pesca, e indicar-lhes também as diferenças, no contexto social, que existem entre as várias povoações e populações do local».

Flávia Germano tem 21 anos e atravessou o oceano Atlântico desde o Rio de Janeiro, no Brasil, para participar no “Mid Season Campus” e está decidida a vir estudar para Portugal. «Eu queria tirar o mestrado em microbiologia e a universidade oferece um tipo de programa muito semelhantes ao que eu quero fazer», confessou a brasileira ao Sul Informação, referindo ainda que esta iniciativa é «muito interessante» e foi «uma ótima oportunidade de conhecer Portugal e estudar ao mesmo tempo».

Do território espanhol, veio Cristina Orea, diretamente de Barcelona para o Algarve. A espanhola de 29 anos considera a região «muito bonita». «Gostava muito de vir estudar para cá e fazer um estágio num centro de investigação de ciências do mar», a sua área de eleição.

A Universidade do Algarve conta com um grande histórico a nível da investigação e esse é um dos grandes destaques que, segundo Óscar Ferreira, vai fazer com que os alunos, «provavelmente, possam vir a escolher os nossos mestrados e doutoramentos no futuro».

Neste momento, a universidade «está a fazer uma aposta muito relevante a nível dos alunos estrangeiros» e, na opinião do professor de Geologia e de Dinâmica Costeira, «é uma aposta boa e ganha», uma vez que a UAlg não pode ficar presa «a mercados locais ou nacionais» e tem «todas as capacidades para dar formação de alto nível a alunos de outros países».

Todos os presentes nesta iniciativa «têm sido muito participativos e interessados», parecendo ao professor Óscar Ferreira que «estão a gostar das atividades» e que, até ao momento, só obtiveram «boas respostas».

Estados Unidos da América, Lituânia, Irlanda, Argentina, Espanha, Brasil, Reino Unido e Colômbia são alguns dos países que onde vieram os potenciais alunos.

Os participantes descobriram esta iniciativa com a divulgação feita pela Universidade do Algarve através de contactos de professores estrangeiros, mas também com a publicação «em sites especializados de oferta formativa» e feiras internacionais realizadas no Brasil, Colômbia e Chile, com o objetivo de atingir «uma diversidade enorme de países e de pessoas», referiu o professor da UAlg.

Durante estes dias, os estudantes estão a ter a oportunidade de assistir a apresentações de mestrado feitas por ex-alunos da universidade algarvia, observar mamíferos aquáticos em Sagres, numa viagem de barco, e conhecer o município de Vila do Bispo.

Neste momento, a UAlg oferece 14 cursos de mestrado e 12 de doutoramento totalmente ministrados em inglês, o que facilita cada vez mais a vinda de estudantes estrangeiros para a região sul.

 

Fotos: Gonçalo Dourado | Sul Informação

Comentários

pub
pub