JSD/Algarve «regozija-se» com redução das portagens na A22 para camiões

A JSD/Algarve «regozija-se» com a proposta que será levada a Conselho de Ministros de redução de 30% do valor das […]

A JSD/Algarve «regozija-se» com a proposta que será levada a Conselho de Ministros de redução de 30% do valor das portagens para camiões nas ex-SCUT, entre elas a Via do Infante, e que faz parte do pacote de incentivos ao interior.

No entanto, a JSD recorda que «há quase dois anos, precisamente em Julho de 2016, o Grupo Parlamentar do PS anunciava que, temporariamente, nos meses de Verão, haveria um desconto adicional para camiões no período noturno e fins-de-semana de 15% e 30% respetivamente, não sendo por isso uma notícia “astronómica” a que agora, 720 dias depois, o PS repete no “pico” dos problemas que afetam a mobilidade regional, tentando estimular a transferência de tráfego da EN125 para a A22».

Carlos Gouveia Martins

A JSD/Algarve lembra também que «se há dois anos este pacote oferecia o desconto de 15%, temporário, a todos os veículos, agora o Governo do PS com apoio de BE e PCP retira a maior parte dos algarvios desta medida».

Carlos Gouveia Martins, presidente da JSD considera que «para quem tem boa memória isto é tudo muito curioso porque temos um primeiro ministro que, na sua campanha, prometeu reduzir em 50% o preço das portagens e, depois de dois aumentos, lá a reduziu em 15% durante uns meses de Verão em 2016. Agora, dois anos depois, pensando que os algarvios se esqueceram já da “palavra dada”, vem acenar com 30% apenas para os camiões».

«O que a JSD gostava mesmo era que a palavra fosse honrada mas, principalmente, que os algarvios que militam nos partidos que apoiam esta solução de Governo, juntamente connosco e com o PSD, fizessem ver ao Governo que isto é brincar», acrescenta Carlos Gouveia Martins.

O líder da JSD/Algarve ironiza que «lá porque temos as melhores praias da Europa, escusa António Costa de nos mandar tanta “areia para os olhos”».

A Comissão Política da JSD do Algarve adianta ainda que irá desafiar o ministro adjunto Pedro Siza Vieira para, «de uma vez por todas, apresentar à região o estudo, que os hoje deputados do PS pelo Algarve defendiam ter em 2015, e as “medidas adicionais” para as portagens nas antigas Scuts que passados quase 800 dias ninguém vê».

Comentários

pub
pub