Estão abertas as candidaturas para as escolas do Turismo de Portugal

As candidaturas para o próximo ano letivo das escolas do Turismo de Portugal, nomeadamente as Escolas de Hotelaria e Turismo […]

As candidaturas para o próximo ano letivo das escolas do Turismo de Portugal, nomeadamente as Escolas de Hotelaria e Turismo do Algarve, em Faro, Vila Real de Santo António e Portimão, estão a decorrer até 16 de Julho.

A taxa de empregabilidade dos alunos formados nas escolas do Turismo de Portugal subiu para 90%, de acordo com o Estudo de Inserção Profissional relativo a 2017, tendo sido atingido o índice mais elevado dos últimos dez anos.

Os cursos que registam maior empregabilidade são o de Técnicas de Cozinha/Pastelaria (94%) e o curso de Gestão Hoteleira em Restauração e Bebidas (95%). Dos alunos empregados, 88% estão a desenvolver atividade no setor do turismo, sendo que 90% ficaram colocados no mercado de trabalho em menos de três meses.

Cozinha, Pastelaria, Restauração e Bebidas, Turismo de Ar Livre, Turismo Cultural e do Património, Hotelaria/ Alojamento e Gestão de Turismo, são os cursos disponíveis nas 12 escolas do Turismo de Portugal, que apostam num programa formativo abrangente, focado no talento das pessoas, no desenvolvimento de soft skills, na inovação e na internacionalização dos profissionais do turismo, como base do sucesso do setor em Portugal.

Esta é a única rede escolar, em Portugal, que tem cursos especializados e ministrados totalmente em língua inglesa e, em complemento aos cursos, desenvolve projetos de estágios internacionais financiados a 100% e programas de intercâmbio, assegurando a captação de alunos estrangeiros.

Através da sua rede de 12 escolas, o Turismo de Portugal forma mais de três mil alunos por ano, sendo este um dos pilares da atuação da Autoridade Turística Nacional que contribui, assim, para a competitividade e qualidade do serviço prestado pelas empresas e agentes do setor.

A secretária de Estado do Turismo Ana Mendes Godinho congratula-se com a “subida da empregabilidade para 90%, o que evidencia a qualidade do programa formativo das Escolas de Turismo, recentemente premiado pela Organização Mundial de Turismo e que levou as Escolas do Turismo de Portugal a serem as primeiras na rede internacional da OMT. Estes resultados obrigam-nos a trabalhar ainda mais para garantir que aumentamos o número de alunos das escolas”.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “ano após ano, procuramos adaptar a nossa oferta formativa à realidade do mercado para, desta forma, contribuirmos para a empregabilidade dos nossos alunos e, consequentemente, a excelência do setor. O nosso objetivo último, inscrito na Estratégia Turismo 2027, é o de potenciar o conhecimento, valorizando as profissões do turismo, a formação de recursos humanos, a capacitação de empresários e gestores, a difusão de conhecimento e informação e, a afirmação de Portugal como smart destination”.

A Rede Escolar do Turismo de Portugal é constituída por 12 escolas, de norte a sul do país, (Porto, Douro/Lamego, Viana do Castelo, Coimbra, Oeste, Estoril, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Faro, Vila Real de Santo António e Portimão) e que apostam na formação profissional, qualificando e elevando as competências dos profissionais do setor.

As Escolas do Turismo de Portugal formam mais de 3.000 alunos por ano, preparando os jovens para o primeiro emprego e, simultaneamente, qualificam os profissionais do setor, com vista à melhoria da qualidade e prestígio das profissões turísticas.

Comentários

pub
pub