Bairro dos Centenários de Faro tem uma imagem renovada e já “respira” melhor

Os carros estacionados em qualquer espaço livre e as dificuldades de circulação eram, até há bem pouco tempo, a imagem […]

Os carros estacionados em qualquer espaço livre e as dificuldades de circulação eram, até há bem pouco tempo, a imagem do Bairro dos Centenários, em Faro. Agora, e após a obra de requalificação levada a cabo pela Câmara de Faro, já não se pode estacionar no interior deste antigo bairro farense e foi criada uma zona pedonal ampla, que tornou este largo uma espécie de pátio dos edifícios ali existentes.

A renovação deste bairro, situado junto ao Estádio de São Luís, foi assinalada esta terça-feira, dia 12 de Junho, com uma cerimónia oficial, onde não faltou uma placa para descerrar e a tradicional bênção.

Uma festa que se juntou à da associação de apoio a idosos Provectus, que ocupa a maioria dos edifícios do Bairro e é a principal beneficiária da requalificação, que tem por tradição fazer um arraial de Santo António, na noite de 12 de Junho.

Foi debaixo de uma fiada de bandeirinhas de papel, indispensáveis em qualquer festa dos Santos Populares, que António Milheiras Rodrigues, presidente da Provectus, explicou a importância que esta obra tem. «Esta obra tem um significado muito grande. Houve aqui uma renovação do pavimento, mas também dos esgotos, que eram um grande problema. Só quem passou por isso é que sabe», disse.

Com a requalificação, a Provectus – Associação em Prol da Terceira Idade ganha outra margem de manobra para desenvolver as suas atividades. «Todos os dias, são cozinhadas aqui refeições que são distribuídas ao domicílio a cerca de quatro dezenas de idosos. Mas também há muitos que aqui vêm desenvolver as suas atividades. Temos várias ideias para que este espaço se torne mais dinâmico e atrativo», disse António Rodrigues.

«Este espaço é muito utilizado pela Provectus, mas é, igualmente, um local de passagem para as pessoas que vivem nos muitos prédios que existem aqui à volta. Necessitava mesmo deste arranjo. O espaço ficou muito bem, com dignidade e boa apresentação, para que quem diariamente aqui está possa usufruir dele sem ter de andar na lama», o presidente da Câmara de Faro Rogério Bacalhau.

De caminho, foi «reordenado o estacionamento», retirando os carros do largo interior do bairro.  «Esta zona pode agora servir para usufruto tanto dos moradores, como dos utentes da Provectus».

«Esta era uma obra que já queríamos fazer desde o início do anterior mandato, era uma das nossas prioridades. Era para ter sido feita em 2016, mas, como nós estávamos naquela situação em que não podíamos investir, devido ao Plano de Reequilíbrio Financeiro, acabou por ser lançada em 2017», resumiu Rogério Bacalhau.

O edil salientou que «houve um pequeno atraso na obra, tendo em conta situações com que nos deparámos, relacionadas com o saneamento básico, o abastecimento de água e a eletricidade. Quando iniciámos a obra, chegámos à conclusão que as redes de águas e de esgotos estavam completamente obsoletas e a Fagar teve de intervir».

Isso levou a que a obra, que tinha um custo inicial estimado de 126 mil euros, tenha custado «mais 27 mil euros», a verba gasta pela empresa municipal Fagar nas infraestruturas de água e saneamento.

Neste momento, vivem neste bairro municipal farense «duas famílias». O resto das casas são utilizadas pela associação de apoio a idosos, que espalha os seus serviços por seis dos oito edifícios ali existentes. A tendência, revelou Rogério Bacalhau, é que as casas restantes, à medida que forem ficando vagas, sejam entregues à Provectus «para aumentar a sua atividade».

 

Fotos: Hugo Rodrigues|Sul Informação

Comentários

pub
pub