«Queremos gente a assistir» à Taça do Mundo de Ginástica Rítmica em Portimão

«Queremos público! Queremos gente a assistir!». Foi desta forma entusiasmada que Isilda Gomes, presidente da Câmara de Portimão, instou os […]

As duas ginastas portuguesas nos treinos – Margarida Ferreira e Laura Sales

«Queremos público! Queremos gente a assistir!». Foi desta forma entusiasmada que Isilda Gomes, presidente da Câmara de Portimão, instou os portimonenses e restantes algarvios (e não só) a ir assistir aos três dias de provas da Taça do Mundo de Ginástica Rítmica, que começa amanhã e se prolonga até domingo, com entrada gratuita, no Portimão Arena.

Em prova, vão estar algumas das melhores ginastas mundiais da modalidade, 37 atletas e nove conjuntos, num total de perto de 100 ginastas, vindas de 22 países, nomeadamente as suas portuguesas, Laura Sales e Margarida Ferreira. Por isso, a autarca frisou ainda: «a matéria prima já a temos, agora falta o público». É que, insistiu, «as pessoas podem vir à vontade, trazer a família inteira, porque não pagam nada», para ver um «espetáculo de beleza excecional».

Andreia Sanches, diretora técnica nacional da Federação Portuguesa de Ginástica (FPG) e responsável máxima pela prova algarvia, ela própria uma antiga ginasta que já passou pelo praticável de Portimão em edições anteriores, explicou que, para as atletas «ver o público presente e entusiasta, a aplaudir e a vibrar com as suas performances, é muito importante. Se queremos que estas ginastas de todo o mundo cá voltem, temos de acarinhá-las».

Por isso, exortou Andreia Sanches, é preciso que «muita gente possa assistir à Taça do Mundo e encher as bancadas», como acontecia nos primeiros anos da prova em Portimão. Para mais, porque a entrada é gratuita.

A ginasta portuguesa Margarida Ferreira nos treinos

Mas o que é que irá acontecer no Portimão Arena, pavilhão que Teresa Loureiro, vice-presidente da FPG, ontem elogiou, na conferência de imprensa de apresentação da Taça do Mundo.

Esta prova, que integra o circuito da World Challenge Cup, com quatro provas – a anterior foi em Guadalajara (Espanha), as duas seguintes serão em Minsk (Bielorrússia) e Kazan (Rússia), em Agosto – ocorre antes dos Campeonatos da Europa (em Junho) e do Mundo. Por isso, entre as ginastas dos 22 países inscritos (quase o dobro do número de países do ano passado, quando estiveram em Portimão doze), há algumas das melhores ginastas mundiais da atualidade, o que promete «um espetáculo de grande beleza» e uma «competição muito renhida».

«As russas são sempre as que vêm cá para vencer a competição», explicou Andreia Sanches, sendo esse o caso de Maria Sergeyeva, que foi campeã da Europa em 2016, na disciplina de arco.

Mas em Portimão estarão ainda, na vertente individual, as duas ginastas olímpicas Natália Gaudio (Brasil) e Kaho Minigawa (Japão), que participaram nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

«Kaho Minigawa vai estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio e já disse que o seu objetivo é lutar por medalhas», recordou Andreia Sanches.

A ginasta portuguesa Laura Sales, nos treinos

Portugal terá duas ginastas entre a elite mundial da disciplina: Laura Sales e Margarida Ferreira.

«Laura Sales é a mais velha das duas ginastas portuguesas em competição, apesar de ser uma jovem, de apenas 18 anos. Tem tido um percurso interessante de grande progressão, a nível nacional e internacional», acrescentou a diretora técnica nacional da FPG. É bicampeã nacional e foi 21ª no Campeonato da Europa.

Quanto a Margarida Ferreira, de 16 anos, este é «o seu primeiro ano como sénior», tendo já estado «em Sofia, na Taça do Mundo».

Em paralelo com a prova mundial, e destinado sobretudo às atletas portimonenses e do resto do país, está a decorrer um campo de treino, onde as mais jovens ginastas «estão a trabalhar com uma das melhores treinadoras da atualidade», a búlgara Silviya Miteva, que foi finalista dos Jogos Olímpicos de Londres. «Para as nossas atletas esta será uma experiência nova, esta de poder treinar com uma das melhores ginastas mundiais, com uma ginasta de elite, e aprender com ela», explicou Andreia Sanches.

«Este campo de treino é muito importante para promover as nossas ginastas, catapultando-as para atingir outros níveis. Trabalhar com uma ginasta desta qualidade será sempre uma recordação que estas meninas nunca esquecerão», garantiu, por seu lado, a presidente da Câmara Isilda Gomes.

Pedro Lopes, presidente da Associação Turismo de Portimão (ATP), entidade que comparticipa com 20 mil euros nas despesas de organização destas provas na cidade algarvia, manifestou-se maravilhado pelo que tinha já visto, do treino das atletas, ontem à tarde. «É completamente diferente ver ao vivo do que ver na televisão. Isto é uma oportunidade única para ver estas atletas de top e por isso é bom que ninguém a perca».

O hoteleiro sublinhou que a prova, por não se realizar «em plena época alta», e trazer a Portimão, durante duas semanas, «cerca de 200 pessoas», dá «visibilidade ao destino turístico Portimão», não só em Portugal como, sobretudo, no estrangeiro. Por isso, salientou, os empresários hoteleiros e turísticos que integram a ATP apoiam «com todo o empenho e vontade» a realização desta competição.

Laura Sales foi medalha de ouro na prova de fita do Torneio Internacional de Portimão da semana passada

Numa prova que custa, no global, cerca de 300 mil euros, a Câmara de Portimão comparticipa também, com 50 mil euros, como revelou a presidente Isilda Gomes na conferência de imprensa.

Mas todos estes investimentos locais têm «impacto na televisão, nos jornais, além dos efeitos colaterais positivos, nas jovens que estão a treinar no tal campo», disse Pedro Lopes.

Que a Taça do Mundo de Ginástica Rítmica «tem impacto positivo não tenho a menor dúvida!», garantiu a autarca. «Até para a divulgação do destino turístico, não só de Portimão, como de todo o Algarve».

«Tenho a certeza que é tão positivo que nem me vou dar ao trabalho de pagar um estudo para saber qual é o impacto», acrescentou Isilda Gomes.

Para Pedro Lopes, tanto a ATP como a Câmara de Portimão estão unidos num mesmo propósito: «estamos aqui a longo prazo, vivemos aqui, queremos um destino muito bom hoje e daqui a cinco anos, daqui a 20 anos».

Isilda Gomes só lamentou que, apesar do impacto que a Taça do Mundo tem, trazendo atletas e delegações de 22 países, o apoio das entidades públicas nacionais, nomeadamente do Turismo de Portugal, seja nulo. «Os apoios são estes: Federação Portuguesa de Ginástica, Câmara de Portimão e ATP. Portimão não tem tido praticamente nenhum apoio para nenhuma destas iniciativas».

«O dinheiro vai todo para Lisboa e para o Porto», o que é «lamentável», reforçou o presidente da ATP. «Tem de haver reconhecimento, de que, fora de Lisboa e do Porto, também se faz coisas muito interessantes. O Algarve gera 40% das receitas do Turismo, portanto temos direito a receber mais, com alguma proporcionalidade, o que não acontece agora».

Para Teresa Loureiro, vice-presidente da FPG, para além do retorno financeiro, há outro fator muito importante. «Nunca fizemos nenhum estudo do impacto financeiro, mas temos um retorno desportivo muito grande. E esse impacto desportivo não é financeiramente mensurável, mas faz-nos insistir neste evento».

«Para a Federação, estas provas servem para lançar novas ginastas, as mais novas têm aqui a sua primeira experiência internacional», acrescentou.

Mas, para que tudo corra pelo melhor, insistiu a dirigente federativa, é preciso ter casa cheia. «Ter o apoio do público é muito importante para as ginastas».

Sempre com entrada gratuita, amanhã, dia 11, o Portimão Arena começa por receber provas individuais de Arco e Bola, a partir das 16h45. Após a cerimónia oficial de abertura, às 21h30, segue-se a prova de conjuntos, com 5 arcos.

No sábado, dia 12, a partir das 15h30, haverá prestações individuais de maças e fita, conjuntos e cerimónias protocolares, com as provas a decorrerem até perto das 20h30.

No domingo, dia 13, serão as finais de conjuntos e individuais, a partir das 15h00, bem como a entrega de medalhas. Entre as 18h45 e as 19h30, terá lugar a gala de encerramento.

 

Veja o programa completo, clicando aqui.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues | Sul Informação

 

 

Comentários

pub
pub