FIMA vai fazer uma viagem “Entre o Pop e o Clássico” em Lagos

Música clássica, temperada com sonoridades características do rock e do jazz, vai ser levada pela Orquestra Clássica do Sul (OCS), […]

Música clássica, temperada com sonoridades características do rock e do jazz, vai ser levada pela Orquestra Clássica do Sul (OCS), dirigida pelo maestro Rui Pinheiro e acompanhada pelo violoncelista Paulo Gaio Lima, ao Centro Cultural de Lagos, esta sexta-feira, às 21h00. O concerto “Entre o Pop e o Clássico” é mais uma iniciativa FIMA e irá lançar a programação do último mês do Festival Internacional de Música do Algarve.

A OCS, que organiza o festival com o apoio do “365Algarve”, convidou Paulo Gaio Lima, violoncelista portuense com um vasto currículo e uma carreira internacional há muito consolidada, bem como com obra editada.

«Neste concerto encontramos simultaneamente sonoridades “clássicas” (que poderiam ter sido escritas por Mozart), justapostas a sonoridades  Uma orquestra dividida em duas: uma clássica – com a elegância dos sopros e do violoncelo, outra um combo de jazz – com guitarra, baixo eléctrico e bateria», descreveu a orquestra.

No espetáculo desta noite, serão apresentadas as obras “Suite nº 2 para Orquestra de Cordas (pro Hermetto)”, de Carlos Garcia, “Le Boeuf sur le toit”, de Milhaud, e “Concerto para Violoncelo”, de F. Gulda, que foi, «por um lado, um dos mais respeitados pianistas clássicos, por outro, um extraordinário músico de jazz que fez parcerias com Chick Corea, Emerson, Lake & Palmer e que escreveu obras como as “Variações para Piano sobre um tema dos Doors”».

Os bilhetes para o concerto custam 12 euros.

Comentários

pub
pub