Alunos de Estoi vão a Milreu participar em oficina sobre as “Artes da Cal”

As Ruínas Romanas de Milreu acolhem o projeto “Milreu e Artes da Cal”, direcionada para os alunos da Escola Poeta […]

As Ruínas Romanas de Milreu acolhem o projeto “Milreu e Artes da Cal”, direcionada para os alunos da Escola Poeta Emiliano da Costa, de Estoi, com uma oficina a realizar-se já no próximo dia 15 de Maio, às 14h30. 

Com uma primeira parte que teve lugar em sala de aula no dia 8 de Maio, onde os alunos entraram em contacto com os materiais e aprenderam a confecionar argamassa de cal para aplicar em pequenos painéis decorativos, a oficina “Cores e Linhas: as composições de Milreu em pintura a fresco” acontece já a 15 de Maio.

Nesta atividade, as cores e as formas geométricas dos mosaicos romanos de Milreu são o mote para uma experiência de pintura a fresco, onde os participantes são convidados a realizar uma pequena peça decorativa, utilizando técnicas e materiais da pintura mural, tendo como motivos inspiradores os elementos decorativos presentes em Milreu.

Tal como a sua designação indica, as pinturas são elaboradas sobre a superfície do suporte de argamassa de cal enquanto esta ainda se encontra fresca.

«Deste modo, durante o processo de carbonatação da cal – secagem da pasta e progressivo endurecimento, ou cura da cal – essa superfície incorpora a tinta feita do mesmo material e os seus pigmentos coloridos, fixando a pintura de um modo mais eficiente que as outras técnicas e promovendo cores vivas e resistentes», explica a Direção Regional de Cultura do Algarve.

No dia 15 de Maio, os alunos irão aprender a confecionar as tintas de cal e decorar painéis com pinturas inspiradas nos motivos decorativos presentes nas ruínas. Durante o processo, os alunos poderão compreender o ciclo da cal e as possibilidades de uso dos materiais.

O projeto “Milreu e as Artes da Cal” regressará às Ruínas Romanas de Milreu no próximo ano lectivo, com a oficina “Composições geométricas em esgrafito” no dia 2 de Outubro e a oficina “Ritmo, repetição e padrões” (ainda a calendarizar).

Esta iniciativa está integrada no programa DiVaM 2018 – Dinamização e Valorização dos Monumentos e resulta de uma parceria entre a Direção Regional de Cultura do Algarve e a QRER – Cooperativa para o desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade.

 

Comentários

pub
pub