Loulé está a preparar Plano Municipal de Contingência para a Seca

A Câmara de Loulé apresentou, na passada semana, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a primeira fase de trabalhos […]

Foto de arquivo

A Câmara de Loulé apresentou, na passada semana, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a primeira fase de trabalhos do Plano Municipal de Contingência para os Períodos de Seca.

A elaboração e implementação deste plano é uma das 28 opções de adaptação que integram a Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Município (EMAAC de Loulé).

Este é um instrumento estratégico através do qual a autarquia pretende promover, em todo o território municipal, «uma resposta coerente às múltiplas problemáticas relacionadas com as alterações climáticas».

Segundo a Câmara de Loulé, «a apresentação da metodologia de desenvolvimento do plano fez-se de forma conjunta com a Simbiente, empresa com reconhecidas competências e experiência na matéria».

«Este momento contou com a presença de aproximadamente 40 pessoas, entre dirigentes e técnicos municipais e representantes de várias entidades locais e regionais, cujo envolvimento e participação ativa serão preponderantes no trabalho a desenvolver».

Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, destacou a «importância do desenvolvimento deste plano, tanto no momento presente, em que o país, apesar da chuva dos últimos dias, ainda tem grande parte do seu território em seca severa ou moderada, como para o futuro, em que as projeções climáticas para o final do século apontam para a ocorrência de secas progressivamente mais frequentes e intensas».

Neste âmbito, o desenvolvimento do Plano Municipal de Contingência pretende aumentar a capacitação do Município na resposta a períodos de seca, «garantindo uma solução mais eficaz e adequada, assim como minimizar os riscos e os danos provocados pelas diferentes tipologias de seca a todos os níveis e sectores, e garantir a gestão preventiva dos recursos associados».

Comentários

pub
pub