“Arqueologia da Morte” é tema para conversas com especialistas em Faro

“Arqueologia da Morte” é o tema da 3ª edição do ciclo de conversas “Arqueologia às 6” que começa a 16 […]

“Arqueologia da Morte” é o tema da 3ª edição do ciclo de conversas “Arqueologia às 6” que começa a 16 de Fevereiro, às 18h00, na Tertúlia Algarvia, em Faro. 

Organizado pelo Centro Interdisciplinar em Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano (ICArEHB) da Universidade do Algarve (UAlg), a primeira sessão do ciclo, intitulada “Uma Janela para o Passado: A vida e a morte à luz dos ossos humanos”, será proferida por Cláudia Umbelino, investigadora do ICArEHB, antropóloga e docente na Universidade de Coimbra.

Para dia 20 de Abril está marcada uma palestra sobre “A Morte no 3º milénio aC no recinto dos Perdigões: algumas reflexões a partir do sepulcro I”, por Lucy Shaw Evangelista, arqueóloga e antropóloga, investigadora do ICArEHB.

“A vida e a morte dos Deuses nas antigas sociedades camponesas” servirá de mote para a palestra do dia 15 de Junho, da autoria de Victor Gonçalves, professor jubilado de Arqueologia da Universidade de Lisboa.

Segue-se, a 21 de Setembro, Rui Mataloto, arqueólogo municipal e especialista em Idade do Ferro, com a palestra “Admirável mundo novo: necrópoles rurais da Idade do Ferro no interior alentejano”.

O ciclo encerra a 16 de Novembro com a palestra “Origens da experiência da morte” por Rita Peyroteo Stjerna, da Universidade de Upsala, especialista em práticas mortuárias na pré-história.

Nesta edição, tal como nas anteriores, o público é convidado a conversar com os especialistas sobre os temas, num ambiente informal.

O “Arqueologia às 6” pretende servir de reflexão e aproximar a arqueologia à comunidade. Teve início em 2016, com várias sessões no Columbus Bar, em Faro, e no restaurante Sem-Fim, no Telheiro, em Reguengos de Monsaraz. Em 2017, as sessões mudaram-se para o Club Farense, em Faro, cidade onde também decorrerão este ano, mas na Tertúlia Algarvia.

À semelhança do que já aconteceu com as outras edições, a iniciativa volta a contar com o apoio da Rádio Universitária do Algarve (RUA) FM. Todas as sessões serão gravadas e disponibilizadas em podcast pela RUA.

Comentários

pub
pub