Dia da Cidade de Loulé celebra-se ao som de Fausto

O cantor e compositor Fausto Bordalo Dias dá um concerto, esta quinta-feira, 1 de Fevereiro, às 21h30, no Cine-Teatro Louletano, […]

Foto: Fausto Bordalo Dias – Página Oficial, publicada no Facebook

O cantor e compositor Fausto Bordalo Dias dá um concerto, esta quinta-feira, 1 de Fevereiro, às 21h30, no Cine-Teatro Louletano, integrado no 30º aniversário da elevação de Loulé a cidade. 

Fausto vai apresentar o espetáculo “A Triologia”, baseado em três discos icónicos da música popular portuguesa: “Por este rio acima”, “Crónicas da terra ardente” e “Em busca das montanhas azuis”.

«Há muito» que os «seguidores esperavam pelo regresso do cantor e compositor Fausto Bordalo Dias a terras do Sul, depois de um longo interregno», diz a Câmara de Loulé.

Embora nascido a bordo do navio “Pátria”, em viagem entre Portugal e Angola, Fausto foi registado em Vila Franca das Naves, Trancoso, em 1948. Foi ainda na antiga província ultramarina portuguesa que formou a sua primeira banda, “Os Rebeldes”. À musicalidade da sua origem beirã, assimilou os ritmos africanos a que juntaria, mais tarde, os das suas origens lusas.

Regressa à metrópole, Lisboa, aos 20 anos e prossegue os seus estudos, licenciando-se em Ciências Políticas e Sociais no então Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina. Lança o seu primeiro álbum, “Fausto”, com o qual venceu o Prémio Revelação, em 1969.

Fausto aproxima-se e priva de perto com nomes como José Afonso, Adriano Correia de Oliveira e Manuel Freire, além dos exilados José Mário Branco e Luís Cília.

Autor de 12 discos, gravados entre 1970 e 2011 (dez de originais, uma compilação regravada e um disco ao vivo), é «um importante nome da música portuguesa e da música popular em particular, sendo a sua obra revisitada por nomes como Mafalda Arnauth, Né Ladeiras, Teresa Salgueiro, Cristina Branco ou Ana Moura», segundo a autarquia.

O seu último álbum, “Em busca das montanhas azuis”, editado em 2011, venceu o Prémio Amália 2012, foi Disco de Ouro e fecha a trilogia do compositor sobre a diáspora lusitana composta pelos discos “Por este rio acima” (1982) e “Crónicas da terra ardente” (1994).

«Fausto compõe cada álbum de originais como quem conta uma história, da primeira à última canção. Dizem os seus admiradores que cada um dos seus discos devia ser escutado “de guião em punho”, como quem vai à ópera», diz a autarquia.

«O reconhecido compositor destaca-se ao longo da sua carreira pela sagacidade com que sempre abordou a música. Com base no desenvolvimento e estilização da rítmica tradicional portuguesa, a que sempre juntou uma escrita poética e muito cuidada, o percurso de Fausto é único no universo musical português», considera a Câmara de Loulé.

O concerto tem a duração de 75 minutos. Os bilhetes, que podem ser comprados aqui, custam 10 euros por pessoa, passando para 8 euros no caso de maiores de 65 ou menores de 30 anos. O Cartão de Amigo é aplicável a este espetáculo.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça-feira a sexta-feira, das 13h00 às 18h00) ou pelo email cinereservas@cm-loule.pt.

Além disso, podem consultar a sua página de Facebook aqui ou o seu website aqui.

Ainda no âmbito do 30º aniversário da elevação de Loulé a cidade, na quinta-feira será apresentado o catálogo da exposição “LOULÉ: Territórios, Memórias, Identidades”, patente no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Comentários

pub