Câmara de Albufeira ensinou português a 30 imigrantes para ajudar à sua integração

30 imigrantes vindos da Ucrânia, Guiné-Bissau, Bangladesh, Eritreia, Nepal e Índia receberam diplomas de fluência na língua portuguesa, após terem […]

30 imigrantes vindos da Ucrânia, Guiné-Bissau, Bangladesh, Eritreia, Nepal e Índia receberam diplomas de fluência na língua portuguesa, após terem concluído com sucesso uma formação promovida pela Câmara de Albufeira, através do CLAIM – Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes.

Este curso de Língua Portuguesa foi dirigido aos residentes em Albufeira provenientes de outros países e visou «igualar a oportunidade destas pessoas no acesso, nomeadamente, ao emprego», segundo a Câmara de Albufeira.

As aulas decorreram entre 30 de Outubro e 5 de Dezembro na Escola Fixa de Trânsito e foram orientadas por uma formadora certificada.

Dos formandos que participaram na ação, «17 eram mulheres e 11 possuem formação superior, quatro detêm a formação do ensino secundário, quatro frequentaram o ensino correspondente ao 9º ano e duas, o 1º ciclo. Um dos motivos comuns a estes formandos é a necessidades de fluência escrita e falada em Língua Portuguesa para poderem obter mais e melhor emprego».

A Câmara de Albufeira tenciona promover outras ações de formação semelhante, «especialmente na chamada “época baixa”, como modo de integração e apoio a todos aqueles que escolheram Albufeira como uma nova oportunidade de vida».

«O Município de Albufeira para além das formações que tem disponibilizado, ainda oferece, aos migrantes residentes no concelho, os serviços do CLAIM – Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes, que presta apoio, em questões relacionadas com a legalização, trabalho, saúde, educação, reagrupamento familiar, nacionalidade e retorno voluntário», concluiu a autarquia.

Comentários

pub
pub