Assembleia Municipal aprova Orçamento de Castro Marim à primeira tentativa

O Orçamento de Castro Marim para 2018 foi aprovado esta sexta-feira pela Assembleia Municipal, com votos a favor dos eleitos […]

O Orçamento de Castro Marim para 2018 foi aprovado esta sexta-feira pela Assembleia Municipal, com votos a favor dos eleitos pelo PSD, abstenção dos deputados do PS e votos contra do movimento Castro Marim Primeiro (CM1). Ao contrário do que aconteceu nas Reuniões de Câmara, desta feita o documento passou à primeira, apesar de o partido que apoia o executivo de Francisco Amaral estar em minoria.

Os membro eleitos pelo PS para este órgão repetiram a opção de voto que já havia sido assumida pelos dois vereadores que este partido tem na Câmara e viabilizaram a aprovação do Orçamento. O mesmo aconteceu com o movimento CM1, liderado pelo antigo presidente da Câmara e ex-militante do PSD José Estevens, que tinha votado contra na Reunião de Câmara onde o documento passou e voltou a fazê-lo, na AM.

O Orçamento Municipal para 2018 é, como o Sul Informação já havia avançado, o mais elevado de sempre, ascendendo a cerca de 19 milhões de euros.

Um valor que está inflacionado pelas candidaturas no valor de 8 milhões de euros feitas a Fundos da União Europeia, já aprovadas.

Entre outros projetos, estão inscritos no orçamento «o passadiço da frente de mar de Altura, a rede de rega da várzea de Odeleite, que é um projeto na ordem dos 2 milhões de euros, as redes de abastecimento de água a toda a zona interior do concelho, na ordem dos 4 milhões, as ciclovias e alguma requalificação urbana», revelou ao nosso jornal a vice-presidente da Câmara de Castro Marim Filomena Sintra, no dia em que o documento foi aprovado em reunião camarária.

Comentários

pub
pub