Tempestade Ana provoca ondas de 14 metros

A tempestade Ana, que se faz sentir em Portugal desde a passada madrugada, foi registada pela rede de boias meteo-oceanográficas […]

A tempestade Ana, que se faz sentir em Portugal desde a passada madrugada, foi registada pela rede de boias meteo-oceanográficas da Marinha, mantidas pelo Instituto Hidrográfico. Ao largo da Nazaré, a boia registou uma onda com a altura máxima de 14,1 metros, às 9h00 desta segunda-feira, dia 11 de Dezembro.

Segundo a Marinha, verificou-se um agravamento do estado do mar desde as 18h00 do dia de ontem, tendo ocorrido uma altura significativa (Hm0) máxima de 8,7 metros (04h00) e altura máxima (Hmax) de 13,2m às 11h00, na boia de Leixões oceânica.

Verificaram-se também valores de altura significativa máxima de 7,3m (13h00 de dia 10, domingo) e altura máxima de 14,1m às 09h00 (dia 11), na boia da Nazaré oceânica.

Em relação aos parâmetros atmosféricos medidos, foi registado um mínimo de pressão atmosférica de 992 hPa, às 00h00 de hoje na boia de Leixões oceânica e velocidade do vento máxima de 89km/h, valor medido na boia da Nazaré oceânica.

 

Altura significativa (Hm0) máxima de 7.3 m (13:00 de 17-12-11) e altura máxima (Hmax) de 14.1 m às 09:00 (17-12-11)
Velocidade do vento máxima de 89km/h (23h 17-12-10) e um mínimo de pressão atmosférica de 997 hPa (02:00 17-12-11)

Altura significativa (Hm0) máxima de 8.7 m (04:00) e altura máxima (Hmax) de 13.2 m às 11:00 (17-12-11)
Velocidade do vento máxima de 83km/h (02:00 17-12-11) e um mínimo de pressão atmosférica de 992 hPa (00:00 17-12-11)

Glossário:

Altura Significativa – Hs (m): Média do terço mais elevado das alturas de onda que foram registadas durante o período de observação. Corresponde aproximadamente à avaliação visual da altura das ondas.

Altura Máxima – Hmax (m): Máxima altura de onda registada durante o período de observação;​

Comentários

pub
pub