Câmara de VRSA inicia obra de requalificação da marginal de Monte Gordo

A Câmara de Vila Real de Santo António deu início à obra de requalificação da marginal da praia de Monte […]

A Câmara de Vila Real de Santo António deu início à obra de requalificação da marginal da praia de Monte Gordo. 

Esta intervenção está avaliada em 1,8 milhões de euros e «visa a requalificação paisagística das zonas de lazer da principal estância balnear do concelho», diz a Câmara de VRSA.

Desenvolvida a par da construção do passadiço de Monte Gordo – que caminha agora para a segunda fase, com a edificação dos novos apoios de praia – estas duas obras irão permitir a «revitalização de toda a frente marítima de Monte Gordo».

O objetivo? «Dinamizar esta zona turística e qualificar e ordenar o espaço público», explica a autarquia.

O projeto irá incidir sobre quatro áreas específicas da marginal: jardim (grupo nascente), praça do casino (grupo central), parque infantil (grupo poente) e calçadão, ao longo das quais serão colocados quiosques, esplanadas e estruturas de sombreamento.

Em paralelo, está prevista a repavimentação de algumas artérias, a criação de pontos de estadia e circulação com condições de conforto, bem como a instalação de estabelecimentos de restauração e bebidas ou espaços comerciais associados à economia de praia.

«Este conjunto de trabalhos permitirá dotar Monte Gordo com novas oportunidades de investimento numa área até agora desaproveitada, permitindo, em simultâneo, o cumprimento dos regulamentos e planos em vigor», diz a Câmara Municipal.

Para Conceição Cabrita, presidente da Câmara de Vila Real de Santo António, «estas medidas visam uma requalificação geral e cuidada do espaço público na frente mar de Monte Gordo, trazendo novos equipamentos capazes de dinamizar esta área durante o horário diurno e noturno e criando novas zonas de lazer, restauração e comércio».

«Trata-se de uma operação sem precedentes que irá apostar em equipamentos de qualidade, com baixa densidade urbanística, proporcionando a Monte Gordo a manutenção das mais elevadas taxas de ocupação hoteleira do Algarve», prossegue a autarca.

O conjunto de trabalhos deverá estar concluído até ao final de Maio de 2018, prevendo-se um investimento global de cerca de 12 milhões de euros (investimento público e privado).

A construção dos 18 novos apoios de praia, cujas estruturas serão constituídas por materiais uniformizados que ficarão ao mesmo nível do passadiço, terá início já em Janeiro de 2018.

 

Comentários

pub
pub