PSD considera que fim da coligação “Servir+Portimão” é um «não assunto político»

A Comissão Política Concelhia do PSD considera que as notícias sobre o fim da coligação “Servir+Portimão” são um «não assunto […]

A Comissão Política Concelhia do PSD considera que as notícias sobre o fim da coligação “Servir+Portimão” são um «não assunto político».

Em comunicado, os social-democratas portimonenses garantem que «em momento algum» o seu partido «tomou a dianteira sobre a divisão e ou promoveu iniciativas de “corte ou separação” desta Coligação eleitoral».

O que o PPD/PSD de Portimão fez «é o que a Lei obriga quando está em Oposição», acrescenta o comunicado. «O Estatuto do Direito de Oposição, Lei n.º 24/98, de 26 de Maio diz que apenas os Partidos (e não as Coligações) e os Grupos de Cidadãos podem requerer o Estatuto de Direito de Oposição. Foi isso que pedimos, conforme o presente e permitido por Lei. Para nós a “normalidade e formalidade” desta situação é um “não assunto político!”».

O comunicado acrescenta também que «o acordo de coligação firmado pelo PPD/PSD, CDS/PP, MPT e PPM, na designada Coligação “Servir+Portimão”, bem como o Programa apresentado, são para cumprir ao longo de todo o mandato autárquico 2017-2021».

«Mantemos a mesma linha programática que é uma só, transversal a todos os partidos políticos e cidadãos sem filiação partidária que integraram esta coligação, assim como iremos respeitar as diretrizes anteriormente assentes neste acordo», garantem os social-democratas portimonenses.

Por outro lado, acrescentam, o PSD reconhece «a identidade de cada força política representada nesta coligação e a vantagem para a democracia e pluralidade de opiniões que serão benéficas para todos os portimonenses».

«Os nossos eleitos representam o PPD/PSD», embora tenham sido «eleitos pela Coligação Eleitoral Servir+Portimão constituída pelo PPD/PSD, CDS-PP, MPT e PPM», esclarecem ainda.

O PSD de Portimão termina afirmando que «irá continuar a cumprir com a decisão dos portimonenses, respeitando a posição de oposição conferida pelos eleitores, e agindo em conformidade com os demais Partidos que partilham o nosso programa político para este mandato».

A coligação «Servir+Portimão» elegeu dois vereadores para a Câmara, no caso José Pedro Caçorino, que era o cabeça de lista, agora vereador do CDS, e Manuel Henrique Valente, do PSD.

Foram ainda eleitos seis membros da Assembleia Municipal e nove para as três Assembleias de Freguesia do concelho.

Comentários

pub
pub