O Sul Informação faz hoje 6 anos

Quando o Sul Informação nasceu, há seis anos, a 26 de Setembro de 2011, muita gente achou que o grupo […]

Quando o Sul Informação nasceu, há seis anos, a 26 de Setembro de 2011, muita gente achou que o grupo de jornalistas que o fundou não estava bom da cabeça. «Um jornal só online? E quando é que fazem um jornal a sério?» (leia-se, impresso…) foi a pergunta que tanto o Hugo Rodrigues, como o Nuno Costa e a Elisabete Rodrigues tantas vezes ouviram, de início.

Não foi preciso muito para mostrar que o Sul Informação é um jornal sério e a sério, mantendo-se firme no seu propósito de ser um jornal única e assumidamente online. Seis anos depois, o Sul Informação é o jornal de referência no Algarve (e até no Baixo Alentejo), sendo também o que tem, de longe, a maior audiência na região, comprovada por dados de uma entidade externa, o Google Analytics.

Basta recordar os dados do último mês, o de Agosto: o Sul Informação atingiu as 779.279 pageviews , ou seja, uma média de 25.138 visualizações por dia. Foram pelo menos 25.138 pessoas que, todos os dias, leram ou viram o que tínhamos para lhes oferecer.

Ao longo destes seis anos, o Sul Informação não esteve parado – já fizemos duas reformulações completas do lay out do nosso site, de modo a torná-lo mais moderno, mais eficaz e mais atraente. A maior dessas reformulações foi lançada em 2 de Julho de 2014. Como o tempo passa depressa…

Nessa altura, além do novo aspeto e arrumação do site, e de novos tipos de conteúdos, também lançamos uma novidade: o Sul Informação passou a ter um site responsive, ou seja, que se adapta a qualquer plataforma – computador, tablet ou smartphone – sem ser preciso descarregar aplicações. Fomos mesmo o primeiro jornal regional em todo o país a ter uma site responsivo.

Porque aqui no Sul Informação nunca paramos de ter ideias, em Abril passado, o nosso foi também o primeiro jornal regional do país a ter instant articles. A tecnologia desenvolvida pelo Facebook, implementada no Sul Informação, permite mais rapidez no acesso aos artigos e também uma maior fluidez na navegação entre artigos. Para mudar a notícia, basta passar o dedo pelo ecrã do telemóvel ou tablet.

Entretanto, ao longo destes últimos dois anos, temos também vindo a apostar na criação de conteúdos interativos – como as infografias – ou multimédia, como as reportagens em vídeo.

Em 2016, acrescentámos ainda uma novidade importante: a equipa fixa do Sul Informação foi aumentada, com a entrada de mais um jornalista, o Pedro Lemos. Acabadinho de sair da Escola Superior de Jornalismo, em Lisboa, o jovem louletano entrou na nossa equipa como estagiário e agora já está a tratar da sua Carteira Profissional de Jornalista. Pelo meio, o Pedro Lemos até ganhou um prémio de jornalismo.

Mas a equipa do Sul Informação não fica completa sem referir os nossos colaboradores Paulo Marcelino, Nelson Inácio, Nilton Nunes de Jesus, Taciana Sander, Pedro Miguel Duarte, Martyna Mazurek, Bruno Carlos e Rui Sousa Santos, a nossa estagiária em fotojornalismo Ana Madeira, os nossos colunistas Aurélio Nuno Cabrita, Gonçalo Gomes, António Covas, Miguel Luzia, Miguel Caetano, Cláudio Guimarães dos Santos, Jorge Rocha, Inês Morais Pereira, Anabela Afonso, Luís Azevedo Rodrigues. Ou mesmo o Humberto Correia e o Tiago Martins, da Nova Página, a empresa que nos dá apoio tecnológico, e que, connosco, têm passado muitas horas de brainstorming e de trabalho, para dar corpo às ideias que nos vão surgindo.

Falta ainda referir todos os membros da associação Página em Branco, proprietária do Sul Informação, que generosamente dão algum do seu tempo e saber para que este projeto de jornalismo independente possa subsistir.

E, como não podia deixar de ser, já estamos a trabalhar em mais uma reformulação do site…e na oferta de mais e melhores conteúdos e outras novidades aos nossos leitores.

Aliás, é para vocês, leitores, a nossa última palavra: nós podíamos fazer o melhor trabalho do mundo, mas, se não tivéssemos leitores fiéis, interventivos, críticos, que nos dão ideias e passam informações, que nos chamam a atenção quando erramos, mas nos dão alento quando gostam do nosso trabalho, nunca seríamos o que somos hoje, o maior jornal regional do Sul do país.

É para vocês que trabalhamos todos os dias (e noites). É para vocês que continuaremos a trabalhar!

Que venham mais seis (pelo menos!)!!!

Comentários

pub
pub