Museu de Olhão lança projetos dirigidos a alunos desde o pré-escolar ao 12º ano

O Museu Municipal de Olhão vai desafiar os alunos das escolas do concelho, do pré-escolar ao secundário, a participar em […]

O Museu Municipal de Olhão vai desafiar os alunos das escolas do concelho, do pré-escolar ao secundário, a participar em três projetos de educação para o património, no atual e no próximo ano letivo.

Um dos projetos, intitulado “As casas da Barreta e do Levante”, dirige-se a turmas a partir do 3º ano e «propõe-se dar a conhecer em pormenor o centro histórico de Olhão e o valor patrimonial do conjunto edificado».

«O projeto contempla trabalho de pesquisa entre a escola e a comunidade, saídas de campo, visitas ao Museu, oficinas e uma exposição final», segundo o espaço museológico, que funciona no edifício do antigo Compromisso Marítimo de Olhão.

Outra proposta é o “Olhar a Arte”, projeto que se destina não só à comunidade escolar, desde o pré-escolar ao 12º ano, mas também ao público em geral. «Durante várias sessões de 30 minutos, pretende-se explorar novos olhares sobre os objetos artísticos que existem no Museu», descreve esta estrutura cultural.

Os alunos de 3º e 4º ano terão, ainda, a oportunidade de experimentar “O Jogo do Moinho”, um jogo de tabuleiro, de estratégia, entre dois jogadores, cujo objetivo é colocar três peças em linha.

«No nosso país, têm aparecido vários tabuleiros de jogo e muitas peças em pedra e osso, normalmente gravados em lajes de xisto, blocos de granito, mármore, arenito, calcário e cerâmica. Essas matrizes de jogos encontram-se em estações arqueológicas desde a época romana e em diversos monumentos históricos, como igrejas, catedrais e castelos», enquadrou o Museu de Olhão, que realiza esta iniciativa no âmbito de uma parceria com a Rede de Museus do Algarve.

«Durante o ano letivo, haverá diversas sessões, quer no Museu Municipal de Olhão, quer na sala de aula, ou noutros museus da Rede de Museus do Algarve que estejam a desenvolver o projeto», concluiu o espaço cultural olhanense.

Comentários

pub
pub