“Modernização Administrativa – Estratégias na Saúde” é tema de conferência no Hospital de Faro

“Modernização Administrativa – Estratégias na Saúde” é o tema de uma conferência, por Luís Fernandes, diretor de transformação digital da […]

“Modernização Administrativa – Estratégias na Saúde” é o tema de uma conferência, por Luís Fernandes, diretor de transformação digital da agência para a modernização administrativa, a realizar-se no dia 20 de Setembro, às 14h30, no auditório do Hospital de Faro. 

Esta palestra vai abordar a temática da Modernização Administrativa e, consequentemente, as estratégias para a Saúde. As medidas “Simplex”, a transformação digital e o Portugal 2020 serão exemplos apresentados na sessão.

“Que estratégias estão pensadas para a governação eletrónica na saúde?”, “quais os procedimentos e orientações para o processo de desmaterialização neste setor?”, “como potenciar a interoperabilidade, transparência, segurança, confidencialidade e fiabilidade da informação, salvaguardando as diversas necessidades de acesso, numa altura em que a alteração de suporte dos processos de negócio na Administração Pública é cada vez mais uma realidade?”.

Estas serão algumas das questões que poderá ver respondidas nesta sessão do ciclo de conferências “@arquivos” em Saúde, organizado pelo Centro Hospitalar Universitário do Algarve.

A palestra será antecedida pela intervenção de Ana Paula Gonçalves, presidente do Conselho de Administração, e por uma apresentação do ciclo, a cargo da diretora do Serviço de Gestão Documental do Centro Hospitalar Universitário do Algarve Marisa Caixas.

«Com uma periodicidade mensal, este ciclo tem como grande objetivo reunir profissionais de saúde, gestores de informação e seus pares no setor público e privado para debater ideias, partilhar conhecimentos e disseminar boas práticas em torno da informação de saúde», explica o CHUA.

A ideia é que «as conferências, a cargo de especialistas convidados, abordem temáticas relativas à produção, tramitação, acessibilidade, avaliação e preservação da informação de saúde numa altura em que as alterações de suporte e consequente modernização administrativa colocam novos desafios diários aos profissionais e utentes no que diz respeito à recolha dos dados, tratamento e difusão».

As inscrições são gratuitas e abertas ao público em geral mas carecem de inscrição prévia.

Comentários

pub