Há tesouros arqueológicos no Monte Molião de Lagos e todos os podem descobrir no dia 17 de Agosto

A Estação Arqueológica do Monte Molião, em Lagos, vai promover umas Jornadas de Portas Abertas na quinta-feira, dia 17 de […]

Visita guiada Molião

A Estação Arqueológica do Monte Molião, em Lagos, vai promover umas Jornadas de Portas Abertas na quinta-feira, dia 17 de Agosto e dar uma oportunidade a qualquer pessoa de conhecer os tesouros existentes no local.

Esta é a sétima vez que a Câmara de Lagos se junta à UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa) para abrir as portas do Monte Molião, uma pequena colina localizada na margem esquerda da foz da ribeira de Bensafrim.

Desde 2007 que o centro de investigação lisboeta está a trabalhar neste sítio arqueológico, com o apoio financeiro da autarquia lacobrigense, tendo desde então recolhido «importantes dados» sobre esta área que teve ocupação humana desde o século IV antes de Cristo até ao século II depois de Cristo e «cujos vestígios confirmam a integração do Monte Molião nas grandes rotas comerciais da antiguidade e a interação dos seus habitantes com outras comunidades humanas mediterrâneas», segundo a Câmara de Lagos.

As Jornadas de Portas Abertas no Monte Molião decorrem entre as 9h00 e as 12h00, estando agendada para as 18h00 uma mesa-redonda sobre o tema “Que fazer com este sítio? (um futuro para o Monte Molião)”. Aqui, será lançada a discussão acerca do retorno social da investigação neste local e da sua conservação e valorização para a atratividade de Lagos como turístico e cidade inteligente.

A mesa-redonda contará com a presença da presidente da Câmara de Lagos Joaquina Matos, de Ana Margarida Arruda, diretora científica do Projeto Monte Molião na Antiguidade, Paula Campos, conservadora-restauradora da Universidade de Sevilha e Rui Parreira, arqueólogo e museólogo (Direção Regional de Cultura do Algarve).

As iniciativas são de carácter gratuito e não são necessárias inscrições.

Comentários

pub
pub