Agir, para os novos, Xutos, para os (mais) velhos, no Fim de Ano em Albufeira

Concertos de Agir, para os novos, Xutos, para os (mais) velhos, são as novidades do cartaz do Fim de Ano […]

Concertos de Agir, para os novos, Xutos, para os (mais) velhos, são as novidades do cartaz do Fim de Ano em Albufeira, ontem apresentado, a mais de quatro meses de distância, numa sessão à beira mar, num hotel da cidade.

De resto, a mais badalada passagem de ano do Algarve (e uma das maiores do país) incluirá, no seu programa alargado, eventos que têm sido sucesso nos anos anteriores: Paderne Medieval, Festival Solrir, Star Parade na Oura e Fogo de Artifício para saudar a entrada do novo ano.

José Santos, presidente da APAL, a Associação de Promoção de Albufeira, da qual fazem parte muitos hoteleiros e restaurantes do concelho, salientou a necessidade de apresentar o programa agora, «para que, quem nos quer visitar, possa preparar-se».

Da parte da APAL, José Santos garantiu que tudo será feito «para que o fim de ano tenha o maior sucesso possível». «Também no Inverno, numa altura em que Albufeira está mais adormecida, é preciso dar-lhe mais dinâmica», acrescentou o empresário.

Carlos Silva e Sousa, presidente da Câmara de Albufeira, a entidade que paga a maioria das despesas deste cartaz de animação, explicou que, apesar de «irmos ter eleições autárquicas pelo meio», era preciso «marcar com força as contratações para não perdermos a oportunidade de ter cá os melhores artistas».

O «forte cartaz» da passagem de ano é, segundo o edil, «um presente para todos os que nos vêm visitar, mas também para nós, que cá vivemos».

Quanto à participação da APAL no pagamento das despesas, através dos seus associados, Carlos Silva e Sousa não poupou críticas «aos senhores empresários que não fazem parte da APAL», mas que beneficiam «do trabalho dos outros». «Não é justo que uns trabalhem e gastem e os outros arrecadem e ganhem como o esforço alheio», frisou.

Garantindo que o fim de ano em Albufeira trará ao concelho «do melhor que há», o presidente da Câmara fez questão de salientar os dois concertos da noite de 31 de Dezembro: Agir, às 22h30, «para atrair os mais jovens», e depois Xutos&Pontapés, às 24h00 (ou antes, depois da 0h00 de dia 1 de Janeiro), a seguir ao fogo de artifício, «para os menos jovens».

Além disso, haverá Festival Solrir, de 29 de Dezembro a 2 de Janeiro, Paderne Medieval, naquela aldeia “maravilha” do interior do concelho, de 29 de Dezembro a 1 de Janeiro, a Star Parade, na Avenida Sá Carneiro, na Oura, na noite de 31, e o fogo de artifício a partir da Praia dos Pescadores, a marcar a chegada do novo ano de 2018.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues|Sul Informação

 

Comentários

pub
pub