Jazz volta a ser rei de Festival em Moncarapacho

O 4º MonJazz, que é «um dos mais conceituados festivais» do género no Algarve, realiza-se de sexta-feira, 7 de Julho, […]

O 4º MonJazz, que é «um dos mais conceituados festivais» do género no Algarve, realiza-se de sexta-feira, 7 de Julho, até domingo (dia 9), na Praça da República, em Moncarapacho.

«O salto qualitativo do MonJazz na edição de 2016 foi reforçado este ano, e no palco montado defronte da Igreja da Misericórdia, vão atuar grandes nomes do jazz em Portugal», segundo a organização.

Um deles será o algarvio Júlio Resende, pianista mundialmente conhecido, e que no dia 8 (sábado) irá reviver as grandes canções de Amália Rodrigues num dueto (im)possível, com destaque para temas como “A Casa Portuguesa” ou “Estranha Forma de Vida”.

Antes, na sexta-feira, haverá jazz manouche (ou gypsy jazz) dos Cool Manouche & Martin Teutscher, encerrando o festival no dia 9 (domingo) com o jazz de fusão de Paula Rocha & Convidados.

Com entradas livres, os concertos terão início às 21h45. O Festival é uma organização da União das Freguesias de Moncarapacho e Fuzeta.

 

Grupos e Músicos da 4ª edição do MonJazz:

Cool Manouche & Martin Teutscher
(sexta-feira, 7 de Julho):
Os “Cool Manouche” são um trio de jazz manouche (ou gypsy jazz), corrente originária nos anos 30 do século passado em Nova Orleães, e inspirados nos clássicos interpretados e criados por nomes como, Django Reinhardt, Stochelo, ou Tchavolo Schmitt. Neste concerto têm como convidado o saxofonista holandês Martin Teutscher.

Constituição do grupo:
Luís Fialho – Guitarra
Ray Bartlett – Guitarra
Paulo Matos Silva – Contrabaixo

Convidado: Martin Teutscher – Saxofone

 

Júlio Resende
(sábado, 8 de Julho):

Júlio Resende é natural de Olhão. Começou a tocar piano aos 4 anos e estudou música clássica no Conservatório de Faro. Participou em vários workshops onde trabalhou com os melhores mestres do Hot Clube, New School for Jazz and Contemporary Music, a Berklee College of Music, e a Bill Evans Academy, durante o tempo em que esteve na Université de St. Denis em Paris.

Em 2006 licencia-se em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e atualmente é professor de Piano-Jazz na Universidade de Aveiro, no âmbito do Mestrado em Música-Jazz.

O percurso pelo universo do jazz leva-o a pensar na improvisação sobre outros géneros musicais, como o fado, onde cruza tradição com modernidade e lança a partir do piano e dos caminhos da improvisação, um novo olhar sobre a canção portuguesa. Foi deste modo que surgiu “Amália por Júlio Resende” considerado um dos melhores trabalhos musicais deste século, em Portugal.

 

Paula Rocha & Convidados
(domingo, dia 9 de Julho):

Agrupamento constituído de propósito para o MonJazz 2017.
Paula Rocha é natural do Porto e iniciou a sua formação musical na Escola de Música do Conservatório Nacional, tendo também frequentado diversos workshops na Fundação Calouste Gulbenkian. Desenvolveu ainda trabalhos de composição para teatro, animação, curtas-metragens e dança.

Para este concerto – que finaliza o 4º MonJazz -, Paula Rocha convidou alguns dos melhores músicos de jazz do Algarve, como André Capela (saxofone), Miguel Martins (guitarra), Luís Fialho (guitarra), Luís Monteiro (bateria) e Vio (trombone).

Comentários

pub
pub