Universidade do Algarve investiga grutas marinhas da costa de Sagres

Uma equipa de investigadores da Universidade do Algarve (UAlg) vai realizar uma segunda campanha de campo, entree 22 a 25 […]

Uma equipa de investigadores da Universidade do Algarve (UAlg) vai realizar uma segunda campanha de campo, entree 22 a 25 de Junho, com o objetivo de identificar e avaliar o potencial arqueológico, hidrodinâmico e geológico de novas grutas marinhas na região de Sagres.

A iniciativa decorre no âmbito do PaleoCoast (Adaptações humanas costeiras durante o Paleolítico no sudoeste Peninsular), um projeto coordenado pelo Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano (ICArEHB) e pelo Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) da UAlg.

Segundo a Universidade do Algarve, «nesta campanha serão realizados levantamentos cartográficos, recolha de amostras e de imagens fotográficas e ideográficas dos trabalhos exploratórios das grutas marinhas ao longo da costa de Sagres».

Na primeira campanha de campo, acrescenta a academia algarvia, «já foram identificadas várias reentrâncias na rocha que serão agora exploradas».

A equipa do ICArEHB é constituída por Nuno Bicho, João Marreiros (coordenador da área da Arqueologia) e Frederico Tatá Regala. Duarte Duarte, coordenador da área da hidrodinâmica, geologia e das operações de mergulho científico, integra a equipa do CIMA, bem como Tiago Dores e João Santos. Aos investigadores da UAlg junta-se ainda Ricardo Soares, arqueólogo da Câmara Municipal da Vila do Bispo.

Este projeto conta com os seguintes consórcios: Associação de Arqueologia do Algarve, Câmara Municipal de Vila do Bispo, Arqueofactory, Cátedra UNESCO UAlg em Ecohidrologia, Água para os ecossistemas e sociedades, Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas (FPAS) e Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas.

Comentários

pub
pub