Salir ganhou um posto da GNR «bonito» e o concelho de Loulé ficou mais seguro

«Está bonito» o novo Posto Territorial da GNR de Salir. Constança Urbano de Sousa, ministra da Administração Interna, classificou desta […]

«Está bonito» o novo Posto Territorial da GNR de Salir. Constança Urbano de Sousa, ministra da Administração Interna, classificou desta forma a nova “casa” dos militares da Guarda que trabalham no interior do concelho de Loulé, inaugurada esta terça-feira.

Se o novo posto da GNR merece elogios, o antigo não deixa saudades. D. Manuel Neto Quintas, Bispo do Algarve, que visitou o antigo local de trabalho dos militares da GNR naquela freguesia «algumas vezes», a última delas em visita pastoral, tinha prometido que estaria presente na inauguração deste novo espaço.

D. Manuel Quintas

Alguns militares não esqueceram a promessa e, ao longo dos últimos dias, contactaram-no várias vezes para que não falhasse este «acontecimento importante», como o classificou o prelado. «Sonhávamos com este momento», acrescentou D. Manuel Quintas.

Depois de infraestruturas «pouco dignas», como as classificou Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, o posto da GNR de Salir distingue-se agora «pela modernidade e funcionalidade, permitindo um incremento da qualidade do serviço prestado», elogiou Manuel Couto, Comandante-Geral da GNR, que agradeceu ao autarca «o empenhamento de colocar ao dispor da Guarda» estas infraestruturas.

O Posto Territorial de Salir «tem uma zona de ação de cerca de 460 quilómetros quadrados, servindo uma comunidade de 6300 habitantes» e, só no ano passado, «foram feitas 1300 patrulhas, o que permite percecionar um ambiente de paz, segurança e tranquilidade pública», acrescentou Manuel Couto.

Vítor Aleixo mereceu agradecimento da ministra

Vítor Aleixo lembrou que um novo posto para a GNR em Salir era «uma aspiração antiga» e que, esta terça-feira foi «um dia feliz, porque, ao fim de muitos anos a policiar sempre com a mesma vontade, demos a estes homens condições dignas de trabalho».

Para o autarca, «a generosidade demonstrada relativamente à Administração Central», com a cedência deste espaço à GNR, deve-se à compreensão «das dificuldades que decorrem do passado recente de grande aperto orçamental».

Uma ajuda que a ministra Constança Urbano de Sousa agradeceu, porque «a concretização da obra só foi possível assim».

A governante admitiu que, «nos últimos anos, houve um desinvestimento nas infraestruturas policiais, que se encontram num estado de degradação, e torna-se impossível ao Estado Central resolver tudo de um dia para outro».

No entanto, Constança Urbano de Sousa estabeleceu o objetivo que, «no prazo de cinco anos, muitas das infraestruturas recebam uma intervenção semelhante a esta, que permita aos homens e mulheres exercerem, de forma mais profícua, o seu trabalho».

Os militares da GNR que trabalham em Salir já têm essas condições e, considera Vítor Aleixo, os salirenses ficaram «mais seguros».

 

Veja as fotos da inauguração de Ana Madeira/Sul Informação:

Comentários

pub
pub