Há 50 a 60% de probabilidade de ocorrência de El Niño no final de 2017

Há 50 a 60% de probabilidade de ocorrer um evento de El Niño no final de 2017, de acordo com […]

Há 50 a 60% de probabilidade de ocorrer um evento de El Niño no final de 2017, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial.

O El Niño/Southern Oscillation (ENSO) é um fenómeno oceano-atmosférico natural, que afeta o clima regional e global e a circulação geral da atmosfera. Tem grande influência nos padrões climáticos em diversas regiões, explica o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Na sequência de um evento La Niña fraco (no segundo semestre de 2016, com condições neutras/frias), as temperaturas da superfície do mar e a maioria dos campos atmosféricos voltaram a níveis neutros em Janeiro de 2017, que continuam até à presente data, acrescenta o IPMA.

No entanto, as temperaturas da superfície do mar no extremo leste do Oceano Pacífico aumentaram 2 ou mais graus centígrados acima da média durante os meses de fevereiro e março, originando chuvas muito fortes nas costas do Equador e Peru.

Esse aquecimento localizado – conhecido no Peru como um “El Niño costeiro” – é diferente do mais conhecido padrão de aquecimento El Niño, mas seus impactos nas áreas afetadas são muito grandes.

Muitos dos modelos climáticos indicam que as condições neutras em toda a bacia do Pacífico persistirão até junho de 2017, prevendo-se como mais provável o desenvolvimento subsequente de um El Niño durante o segundo semestre do que a continuação de condições neutras.

Comentários

pub
pub