António Flamino e Victor Carapinha são os candidatos da CDU à Câmara e Assembleia municipais de Lagoa

O empresário da construção António Flamino é o cabeça de lista da CDU- Coligação Democrática Unitária à Câmara Municipal de […]

O empresário da construção António Flamino é o cabeça de lista da CDU- Coligação Democrática Unitária à Câmara Municipal de Lagoa, enquanto Victor Carapinha é o primeiro candidato à Assembleia Municipal, anunciou hoje aquela força política.

António Flamino tem 59 anos, é empresário e técnico de Construção e Reabilitação de Edifícios. Reside na Praia de Carvoeiro há cerca de 25 anos. É membro do PCP e fez parte da Comissão Concelhia de Sintra do PCP.

Com larga experiência autárquica, exerceu o cargo de tesoureiro na Junta de Freguesia de Almargem do Bispo, concelho de Sintra, em dois mandatos consecutivos, seguindo-se um terceiro mandato como presidente da Assembleia de Freguesia e, em novo mandato, como secretário do executivo.

Foi cofundador e dirigente associativo em diversas coletividades de cultura, recreio e desporto. Participou na criação da Associação de Pais no Agrupamento de Escolas de Almargem do Bispo e foi seu presidente durante oito anos. Fundou o grupo cénico da União Desportiva e Recreativa do Sabugo.

Victor Carapinha tem 64 anos, é técnico de Eletricidade e Manutenção Industrial.

É membro da Comissão Concelhia de Lagoa e da Direção da Organização Regional do Algarve do PCP.

Foi eleito na Assembleia Municipal de Lagoa em vários mandatos desde 1997, incluindo no último mandato em regime de substituição.

Foi o primeiro candidato da CDU à Câmara Municipal de Lagoa nas eleições em 2005 e 2009.

Foi também candidato à presidência da União de Freguesias de Lagoa e Carvoeiro em 2013. É membro da Assembleia dessa União de Freguesias no mandato 2013/2017. É dirigente associativo.

Com a apresentação destes primeiros nomes, a que se seguirão os restantes membros das listas, incluindo às Assembleias de Freguesia do concelho de Lagoa, a CDU afirma dar «um importante passo rumo ao objetivo de aumentar o número de votos e de mandatos neste concelho».

Os comunistas dizem assumir o «compromisso de, com trabalho, honestidade e competência, reforçar a sua intervenção em defesa dos interesses das populações, do poder local democrático e do desenvolvimento do concelho, da região e do país».

Comentários

pub
pub