Não nevou em Monchique, mas os enchidos também são motivo para subir a serra (com fotos)

  O primeiro fim de semana de Março é sinónimo de Feira de Enchidos em Monchique e de “romaria” até […]

 

Evangelista Oliveira

O primeiro fim de semana de Março é sinónimo de Feira de Enchidos em Monchique e de “romaria” até à serra para provar as iguarias que lá são produzidas. As chouriças – das mais pequenas até às “de metro” – as morcelas, os presuntos, as farinheiras e, este ano, até os paios, são algumas das propostas dos produtores.

Aos enchidos juntam-se os doces, o medronho, o mel – e a combinação destes na melosa -, o artesanato e a gastronomia serrana, num certame que começou na sexta-feira e termina este domingo.

Fátima Varela

A chuva acabou por prejudicar a afluência de público no primeiro dia, no sábado o cenário melhorou e Luís Grade, vice-presidente da Câmara de Monchique, espera um domingo com muita gente, porque «a meta continua a ser chegar às 25 mil pessoas».

«Já tivemos anos ingratos de clima e não deixámos de ter casa cheia», disse Luís Grade ao Sul Informação.

Aliás, no caso específico do frio, o vereador até esperava que este desse uma ajuda: «estava esperançado que, com o frio de ontem à noite [sexta-feira], caísse um bocadinho de neve na Fóia. Isso ia ajudar imenso!», gracejou.

Segundo Fátima Varela, produtora de enchidos, que participa no certame há 23 anos, apesar de haver menos público, «tem-se vendido bem. Ao nível da quantidade de vendas não tenho notado diferença. Há menos pessoas acumuladas no recinto, os clientes vão passando e vão comprando».

Para a edição deste ano da Feira dos Enchidos, Fátima Varela decidiu inovar e, além de ter feito paio, «que não é hábito», está a vender milhos aferventados que, não sendo um enchido, normalmente são consumidos em conjunto.

Já Evangelista Oliveira decidiu levar para a feira “chouriças de metro”. «Têm um quilo cada uma. É um metro de chouriça e tem vendido muito bem, porque as pessoas acham graça».

Aliás, o produtor não se queixa da falta de vendas: «está a correr bem. As vendas não estão inferiores ao ano passado. Pode estar menos gente, mas quem vem, vem para comprar».

As expetativas para este domingo são boas porque «é o dia que se vende mais». Evangelista Oliveira espera escoar «mil unidades de chouriça e 40 presuntos ao longo dos três dias».

Depois de ontem a animação musical ter estado a cargo dos Quinta do Bill, que puseram o recinto a saltar e a cantar em coro, este domingo o cabeça de cartaz será Virgul. O concerto está marcado para as 18h00.

 

Veja aqui as fotos da Feira dos Enchidos de Martyna Mazurek | Sul Informação:

 

Comentários

pub
pub